quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Italianíssimo

Aos 38 anos, podemos considerar Luca Badoer um sujeito predestinado. Afinal, não é todo dia que um piloto, no ocaso de sua carreira, tem a oportunidade de conduzir uma Ferrari no Mundial de Fórmula-1. Dez anos depois de sua última corrida na categoria, Badoer será o participante mais velho do próximo GP da Europa, desbancando Barrichello.

Piloto de testes da “rossa” desde 1998, Badoer parecia fadado a encerrar a carreira dando voltas e mais voltas pelos circuitos do mundo, sem disputar pontos, ultrapassagens, pódios ou vitórias. Inclusive, quando os italianos precisaram de um substituto para Michael Schumacher, em 1999, Badoer foi preterido por um piloto de outra escuderia. Naquela ocasião, a Ferrari preferiu optar pela experiência do finlandês Mika Salo, da BAR.

Tristeza após o GP da Europa de 1999

Coincidentemente, naquela mesma temporada, Badoer deu um verdadeiro show no GP da Europa. Infelizmente, quando esteve próximo de marcar seus primeiros pontos na categoria, abandonou, com problemas na transmissão.

Ao descer de sua Minardi, caiu em prantos. Àquela altura, Badoer já era o piloto com maior número de corridas disputadas sem conquistar um único ponto. Em 49 Grandes Prêmios, não passou de um sétimo lugar em San Marino, no seu primeiro ano na F1.

Abaixo, conheça um pouco mais do italiano, que retorna à categoria depois de 10 anos.

92 Ferrari 92A - I.Capelli - Hungaroring

Desde 1992, quando Ivan Capelli alinhou seu bólido vermelho em Monza, um italiano não disputa o GP da Itália pela “Rossa”.

94 Ferrari 412 TI - N.Larini - Ímola

Na ocasião do fatídico GP de San Marino de 1994, disputado na cidade italiana de Ímola, Nicola Larini se tornou o último italiano a disputar uma prova em seu país pela Ferrari.

94 Forti-Corse FG03-96 - L.Badoer - Mônaco

Italianíssimo, Badoer já correu pela Escuderia Itália (1993), Minardi (1995 e 1999) e Forti Corse (1996). Com a vaga na Ferrari, ele mantém a escrita de só pilotar em equipes de seu país.

99 Minardi M01 Cosworth - L.Badoer - Nürburgring

Sua melhor posição de largada é um 12º lugar, conquistado com a Minardi no GP da Hungria de 1995. Na corrida, terminou em oitavo.

Nos tempos da F-3000

Com quatro vitórias, Luca Badoer conquistou o título da F3000 em 1992.

93 Lola T93/30 (Escuderia Itália) Ferrari - L.Badoer - Monza

Já havíamos falado por aqui, mas vale lembrar que o hiato de quase 10 anos na carreira de Badoer (entre o GP do Japão de 99 e seu retorno em Valência esse ano), não é tão grande quanto o intervalo de 10 anos e três meses que Jan Lammers ficou sem correr, entre 1982 e 1992.

99 Minardi M01 Cosworth - L.Badoer - Monza

Colisão com Tora Takagi, da Arrows, em Monza.

Fonte Autosport

12 comentários:

Daniel Gomes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Gomes disse...

Felipão, que foto MARAVILHOSA essa do Larini com sua Ferrari de perfil!!!

Ah, isso é que é carro bonito. NENHUM carro depois conseguiu ser tão belo na minha opinião!

Loucos por F-1 disse...

Badoer não conseguiu esta vaga pelo seu currículo, isso não podemos negar. Vamos ver do que será capaz o italiano que não disputa um GP há 10 anos. Quem sabe seu primeiro ponto vem nesta corrida.

Abraço!

Leandro Montianele

Ron Groo disse...

Olha vou ser sincero. Não me recordo de nada de Badoer nas pistas.

Do Gené eu até lembrava mas do Badoer não.
Se é bom, se é ruim... nada.

Marcelonso disse...

Felipão,

Badoer é como a comida inglesa,famosa por ser ruim.

Convenhamos um cara que não participa de um GP a mais de 10 anos,vai sofrer.

Uma coisa é andar sozinho,outra é participar de uma corrida.

abraço

F-1 A.L.C. disse...

o único mérito dele mesmo é ser italiano, e isso é um item que ele tem explorado muito bem.

em valencia provavelmente vai dar declaraciones e entrevistas, e se disculpar por estar fora de forma. que nem schumacher teria feito...

Bianca Moura disse...

Longe de mim querer ser chata, e eu até me sinto uma razinza falando isso (e nem vou inflar o comentário de argumentos) mas.. poxa, eu preferia o Gené :( mas vamos ver no que dá..

GP Oficina Mecânica disse...

Pois é... vamos ver no que vai dar...
F1 deste ano não para de aparecer surpressas....

Carlos Eduardo Szépkúthy

Daniel Médici disse...

Vida longa a Badoer!
Ironia ele voltar no GP da Europa... pra ver se ele faz os pontos que merecia na msm corrida dez anos antes. Ver ele ajoelhando no carro e chorndo é uma das cenas mais comoventes da F1.
Gené marcou um ponto em Nürburgring aquele dia... e quem diria, também é piloto e testes da Ferrari atulmente!

Kyle disse...

:)

Willian disse...

Pois é, ironia ele voltar justamente 10 anos depois daquele mesmo GP da Europa...

Não acho Badoer um mau piloto. Ele correu apenas por equipes pequenas e logo no início da carreira assumiu como piloto de testes da Ferrari. Cargo que não estaria até hoje se fosse ruim.

Sobre a história de não ter conseguido pontos, vale lembrar que o regulamento era diferente. Fosse o mesmo de hoje e ele teria 5 pontos na carreira...

Abraço!

Teca disse...

Uma grande verdade citada pelo Marcelonso: "Uma coisa é andar sozinho, outra é participar de uma corrida".

Vamos aguardar...

Parabéns pela história, Felipão! Gostei muito das fotos.

Beijos.