sexta-feira, 9 de abril de 2010

Foto do dia: ao estilo de Fred Astaire

Dançarino, cantor e ator, Fred Astaire tornou-se um dos mais populares artistas americanos através de sua participação em inúmeros filmes na época de ouro dos musicais hollywoodianos. Exímio sapateador, conseguiu dar nova emoção a dança, fosse ela banal ou repleta de tragicidade.

Reza a lenda que no seu primeiro teste para o cinema ele foi avaliado da seguinte maneira: Não sabe interpretar, é ligeiramente calvo e sabe dançar. Alguns anos mais tarde, a única pessoa que podia rivalizar com seu talento, Gene Kelly, declarou: "A dança em filmes começou com Fred Astaire".

Antes dele, os dançarinos apareciam nos filmes apenas "em partes", com sua arte composta em uma sala de edição. Gênio da raça, Astaire exigia ser filmado de corpo inteiro, repetindo cada cena, se necessário, passo a passo, com a câmara acompanhando a coreografia.

Na Fórmula-1, o jovem Sebastian Vettel estreou "na fogueira", substituindo o acidentado Robert Kubica no GP dos Estados Unidos de 2007. Formado pela Red Bull e emprestado por Helmut Marko à BMW-Sauber, acabou conquistando o oitavo lugar naquela prova e se tornou o piloto mais jovem a pontuar na Fórmula-1.

Na temporada seguinte, evoluiu ao ponto de levar a filial Toro Rosso à uma vitória no templo sagrado de Monza.

O que lhe garantiu vaga na equipe principal, a Red Bull. Por lá, tem mostrado que somente ele tem condições de fazer dos touros vermelhos verdadeiros campeões. Na Malásia, engoliu seu parceiro Mark Webber logo na largada e liderou do início ao fim. Para comemorar, bateu os calcanhares ao estilo de Fred Astaire.

Irreverente, ao caminhar em direção ao lugar mais alto do pódio, imitou o atual gênio do youtube, o homem "Trololo".

Depois, bebeu um grande volume de champanhe. Tanto que chegou bêbado para a coletiva, onde passou a ter reações estranhas. Ria, passava a mão no rosto, mantinha o olhar fixo no entrevistador e tomava muita água.

“Desculpe, bebi toda água que tinha no carro, mas era pouca. Torci para chover para refrescar, o que não aconteceu e acho que bebi champanhe demais no pódio”.

Pior para os adversários foi ver a sua superioridade, agora que a Red Bul parece ter resolvido seus problemas de confiabilidade do carro.

Como o grande Astaire, Vettel sabe como atrair os holofotes. À moda antiga, conquistou fãs nos mundo inteiro e a condição de um dos grandes favoritos ao título.

Aliás, quem segura esse rapaz?

2 comentários:

F-1 A.L.C. disse...

eu achava que era estilo chaplin.

gosto muito de ver um piloto espontâneo na F1, é saudável

Mauricio Morais disse...

A comparação co o Fred Astaire é perfeita. Vettel é simples, sem afetação, tem prazer no que faz eestá colhendo os frutos disso, palmas pra ele.