quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Adoro tirar um sarro do alemão #1

Estréia hoje no Blogsport a série “Adoro tirar um sarro do alemão”, que contará a saga de um certo piloto em seu retorno à Fórmula 1. Muitos acham que o veterano vem para ser figurante no meio dos jovens, mas outros afirmam que ele voltou para conquistar títulos.

Mas a equipe do Blogsport Brasil conseguiu flagrar uma conversa intrigante, que pode responder várias perguntas acerca da volta desse tal alemão. Talvez esteja aí a resposta para sua motivação Highlander.

Adoro tirar um sarro do alemão 1

Todos os esforços serão bem vindos para que ele vença mais um campeonato. Agora só falta o Briatore chegar para completar a equipe…

11 comentários:

oliver disse...

O segredo mais bem guardado do Schumascher foi ter o rubinho como professor.

Felipão disse...

uahauhuahuahuahahu

boa, leandro...

Paulo Maeda™ disse...

hauuauauha
boa leandro e boa a resposta do Oliver tb, tah faltando o Barrica lah kkk

F-1 A.L.C. disse...

motivação highlander! jejejeje

muito boa!

Ron Groo disse...

Schumacher: Este carro é mesmo bom?

Engenheiro: Não se preocupa,com este carro até o Senna venceria a Tamnburello.

Bruno disse...

Isso que é humor negro, Ron, hahaha.
Fico pensando na dupla, Ross e Briatore...só falta o Barrichello para o Schumacher ganhar mais uns três títulos.

Helio Herbert disse...

O maior adversário do Queixada é o Tempo...Acho que já passou.
Ele sofre da síndrome do Romário,vai acabar seus dias pagando para correr.

Leandro Montianele disse...

hahahhahhaha...
Valeu galera!!

O Senna não venceria a tamnburello nem com um carro adulterado.

Semana que vem tem mais.

Abraço!

Anônimo disse...

Outra vez fora de regulamento,assim não dá...



abraço

Marcelonso

Teca disse...

Ahahahaha

Muito bom, Leandro!

F1 com humor é o que há. O Ron que o diga... mestre no ofício.

Beijos.

GP Oficina Mecânica disse...

Muito bom!

Realmente estou achando toda essa história do alemão voltando uma piada...

Mas tambem acho que ele vai ser campeão!

Carlos Eduardo Szépkúthy