quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Renault anuncia Kubica para 2010

AUTO/F1 BARCELONA TESTS 2006

Kubica, durante testes em Barcelona, em 2005

Confirmado! Robert Kubica irá substituir Fernando Alonso na Renault, em 2010. Com isso, o polonês voltará a trabalhar com a marca que o revelou para o automobilismo.

No início de carreira, Kubica entrou para o Programa de Desenvolvimento de Pilotos da Renault e correu em diversos Campeonatos relacionados à marca. Inclusive, esteve no Brasil, em 2002, para disputar uma etapa da Fórmula Renault brasileira.

Foi um verdadeiro show. Em seu primeiro contato com a pista de Interlagos, Kubica não deu chances aos rivais e ainda conquistou um "Grand-Chelem" (pole, melhor volta e vitória de ponta a ponta).

E não parou por aí. Nos tempos da F-3, Kubica chegou a vencer uma corrida utilizando uma prótese com 18 pinos no braço recém operado. Em 2005, conquistou o título na “World Series by Renault” e o direito de testar o carro que deu o primeiro título a Alonso.

Não demorou e o polaco estreou na Fórmula-1, em 2006, como piloto reserva da BMW-Sauber. Naquela época, o regulamento permitia que algumas equipes utilizassem um terceiro carro para testar durante os treinos da sexta-feira, a fim de se coletar dados para a corrida.

De maneira agressiva, Kubica ponteou constantemente e chamou a atenção do Mundo da Fórmula-1.

Assim, insatisfeita com o campeão Jacques Villeneuve e reconhecendo na situação uma grande oportunidade, a equipe resolveu promover Kubica ao posto de titular.

O polonês, por sua vez, não decepcionou e conquistou o primeiro pódio, três corridas depois, no templo sagrado de Monza.

AUTO/F1 BARCELONA TESTS 2006

O Renascimento

Em 2007, Kubica viveu uma temporada um tanto quanto complicada, ficando 22 pontos atrás de seu companheiro de equipe, o alemão Nick Heidfeld, na classificação final do Campeonato.

Além disso, escapou ileso de um terrível acidente no Grande Prêmio do Canadá. Um ano depois, porém, voltou à Montreal para conquistar sua primeira vitória na Fórmula 1 - a única da equipe.

Mesmo diante de todo o potencial apresentado no início da temporada, a BMW-Sauber preferiu abdicar do desenvolvimento do carro, em detrimento da construção do bólido do ano seguinte.

Foi um tiro no pé. Distante das primeiras colocações, a montadora bávara anunciou que iria se retirar da Fórmula-1 ao final da atual temporada. A decisão surpreendeu o polonês, que, desde então, passou a negociar seu futuro com a Toyota e a Renault.

Os japoneses mandaram um caminhão de dinheiro, mas os laços com os gauleses falaram mais alto.

Efeito Kubica

Responsável pela aproximação da Polônia com a Fórmula-1, Kubica se tornou muito popular em seu país. Os números provam, inclusive, que a audiência de um Grande Prêmio pela televisão, que era de 300 mil pessoas, chegou a 2,4 milhões de telespectadores, representando um crescimento de 700%.

Seu pai, coincidentemente, é comentarista da emissora que transmite a categoria no país.

8 comentários:

Marcelonso disse...

Felipão,


Kubica é um talento promissor,já mostrou que tem talento.
O motor Renault já provou que é bom,se conseguirem fazer um carro de qualidade o polaco pode aprontar.
Bem que o parceiro dele poderia ser o di Grassi

abraço

F-1 A.L.C. disse...

não concordo com o xará, faz uns anos que a Renault não faz carro que presta, nem o Asturiano consegiu fazer muito com a R28 e R29.

mais de cualquer jeito, vai estar ali em 2010, é isso que conta.

Luís Augusto disse...

Boa aquisição da Renault, só faltam o Di Grassi e um carro decente.

Willian disse...

Eu acredito que tenha sido a melhor escolha para o Kubica e para a Renault.
Tudo bem que a equipe tem amargado más temporadas.
Mas, como disse o Maciel no blog dele, um dia o campeão ressurge.
Com Bell no comando e Kubica como piloto, acho que isso pode acontecer em breve!

Felipe Maciel disse...

Pai de piloto comentarista de F-1 na TV? Tá aí, essa eu nunca imaginei.
Será que ele consegue ser mais ufanista que o Galvão?

Daniel Médici disse...

O nosso primeiro campeão mundial era filho do radialista que narrava as corridas para o Brasil... Será que isso é um bom sinal para Kubica?

De minha parte, penso que ele não deve nada pra Vettel e Hamilton em talento. Só espero que consiga um bom carro o quanto antes.

Ron Groo disse...

Este ano os segredos foram muito mal guardados né?
Alonso na Ferrari, Kubica na Renault, escandalos... A gente sabia de tudo antes das confirmações oficiais...

Torço pelo Kubica, tomara que ele se de bem na equipe francesa, que sem o Alonso fica até mais simpática.

De Gennaro Motors disse...

KUBICA.....rsrsrs.....essa cara é uma figura