quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Ferrari: de Portago a Alonso

alonso

A notícia mais esperada da Fórmula 1 foi, enfim, confirmada ontem. Fernando Alonso foi oficialmente anunciado como piloto da Ferrari pelas próximas três temporadas. Segundo uma rádio espanhola, o acordo ainda prevê a opção de renovação para um quarto campeonato.

Com a chegada do bicampeão, o finlandês Kimi Raikkonen deixará a escuderia italiana no final de 2009, garantindo, assim, a permanência de Felipe Massa. Giancarlo Fisichella, que substitui o brasileiro nessa reta final do Campeonato, seguirá na próxima temporada como piloto de testes.

Assim, Fernando Alonso será o segundo espanhol a conduzir uma Ferrari em 60 anos da equipe na Fórmula 1. Antes dele, Alfonso De Portago disputou cinco provas pela escuderia italiana nas temporadas de 1956 e 1957.

Filho de um nobre espanhol, António Cabeza de Vaca, e de uma enfermeira irlandesa, Alfonso António Vicente Eduardo Angel Blas Francisco de Borja Cabeza de Vaca y Leighton (ufa!), o 17º Marquês de Portago, nasceu em Londres e viveu a maior parte da sua infância numa propriedade localizada na costa oeste da França.

Na adolescência foi viver em Paris, onde se tornou figurinha carimbada da vida noturna da cidade. Habituê das colunas sociais e membro honorário do "jet-set" internacional, amava as aventuras e a boa vida que o dinheiro lhe proporcionava. Mesmo depois de casado, esteve sempre à caça de belas mulheres.

Para Alfonso, a vida era uma festa. Além de piloto oficial da Ferrari, se tornou campeão espanhol de mergulho e de equitação. Como um grande desportista, disputou ainda os campeonatos internacionais de natação e "bobsled" (terminou em terceiro lugar no mundial de 1957).

A foto

5603britishgpsilverston

Na escuderia italiana, não fugiu à regra e, como muitos outros pilotos, viveu uma relação atribulada com o Comendador Enzo Ferrari. E foi no Grande Prêmio da Inglaterra de 1957, em Aintree, que os problemas entre eles recrudesceram.

Depois de largar do décimo segundo posto do grid, Alfonso realizou uma grande corrida de recuperação e chegou a disputar a liderança com Fangio. Porém, foi chamado aos boxes para ceder seu carro a Peter Collins, que havia abandonado com um vazamento de óleo.

Com a quebra de Moss, Collins —que disputava o título— terminou em segundo, dividindo os pontos com o espanhol. Bastante irritado, Portago foi em direção ao monoposto do parceiro Castelloti, que havia quebrado, e o empurrou próximo à linha de chegada.

Dentro do cockpit, acendeu um cigarro e ficou esperando o término da corrida. Quando Fangio enfim recebeu a bandeirada, Alfonso desceu e empurrou o carro para finalizar a corrida na décima colocação. Só para fazer birra.

Amor e ódio

Nesse período, o Marquês de Portago iniciou um romance com a atriz mexicana Linda Christian, que apareceu em uma adaptação de Casino Royale, em 1954, e se tornou a primeira "Bond-Girl" da história.

Contudo, teve pouco tempo para desfrutar da vida ao lado da ex-esposa de Tyrone Power. Durante a Mille Miglia de 1957, o espanhol pedeu o controle de sua Ferrari 531, que capotou sobre o público. Alfonso e seu navegador, o americano Edmund Nelson, morreram, assim como mais dez espectadores.

Depois deste triste episódio, as autoridades italianas proibiram a realização da prova. O chefão Enzo Ferrari foi envolvido num processo que durou quatro anos, acusado de usar pneus impróprios, da belga Engelbert, apenas para ganhar dinheiro.

Diante dos gastos com a defesa, o comendador chegou a negociar a venda da Ferrari para a Ford. Absolvido, desistiu da ideia. Posteriormente, acabou vendendo a empresa para a Fiat, mas apenas por uma questão de investimentos e desenvolvimento.

9 comentários:

Bruno Santos disse...

Espero que a história de Alonso seja menos turbulenta que essa do Cabeza de Vaca.
Interessante essas conexões, só você mesmo para encontrá-las, Felipão.
Poxa, Bond-Girl...

Ron Groo disse...

O cara casou com uma gostosona e morreu? Agora sim o sobrenome "cabeza de vaca" faz sentido. hahahaha


Vou torcer totalmente contra o Alonso, pra mim este cara é um vigarista.

Joel Marcos Cesetti disse...

Espero que o Alonso não venha com manhas, é torcer para o Felipe sempre ficar a frente do Dick...

De Gennaro Motors disse...

não me levem a mal ! mais isso vai atrapalhar a carreira de Massa na F1 !

Teca disse...

Ah... tô com o De Gennaro... também penso o mesmo...

Marcelonso disse...

Felipão,

No inicio é tudo aquela maravilha,mas nada como o passar dos dias.

Alonso certamente vai acrescentar muito a Ferrari,o grande problema será a convivencia,pois ele é o tipo de pessoa que não divide nada.

Vou começar a guardar os recortes só para comparar daqui alguns meses.

abraço

Felipão disse...

Valeu pelos comentários, galera...

Willian disse...

Vamos ver como fica o Massa agora...

Helio Herbert disse...

Forza Massa.