domingo, 27 de setembro de 2009

Deu a lógica em Cingapura

Em função de um erro da equipe, Nick Heidfeld treinou ontem com o carro abaixo do peso. Como seria obrigado a largar dos boxes, a BMW-Sauber aproveitou para trocar o motor e o câmbio do bólido do piloto.

Bom para quem estava atrás de Heidfeld no grid. Entre os beneficiados, Rubens Barrichello, que aproveitou para superar dois adversários na largada e assumir a sétima colocação. Já seu companheiro de equipe na Brawn, o inglês Jenson Button, ultrapassou Nakajima, da Williams, e subiu para décimo.

Na frente, Hamilton manteve a ponta. Seguido por Nico Rosberg, que superou Vettel na largada e assumiu a segunda posição. Pouco depois, Mark Webber perdeu a quarta colocação para Alonso. O australiano insistiu e se recuperou logo em seguida, através de uma manobra ilegal na curva 7.

Temendo uma punição, Webber se viu obrigado a devolver a posição para o espanhol da Renault. Acabou ultrapassado também por Timo Glock, que aproveitou a situação para superar Alonso. Assim, o pelotão da frente passou a ser formado por Hamilton, Rosberg, Vettel, Glock, Alonso, Webber e Barrichello.

Hamilton à frente do pelotão

Durante a primeira rodada de pit-stops, Rosberg passou sobre a linha branca e foi penalizado com um drive-through. Antes de cumprir a punição, porém, acabou prejudicado pela entrada do Safety-Car, acionado após o acidente de Adrian Sutil e Nick Heidfeld. Voltou no final do pelotão, perdendo tempo e muitas posições.

Azar de Rosberg, sorte de Button, que antecipou a parada e na relargada já aparecia próximo a Barrichello, o quinto colocado. Entre os dois, apenas o finlandês Kovalainen, da McLaren.

Enquanto isso, Vettel aproveitou o reagrupamento para pressionar Hamilton, que seguia na ponta. No entanto, o piloto da Red-Bull (que havia perdido um dos retrovisores) excedeu o limite de velocidade na área dos boxes e foi punido com um drive-through.

Barrichello, que vinha bem até o momento do Safety-Car

Não bastasse todos esses problemas, o alemão passou a sofrer com o desgaste prematuro dos freios — que também provocou a rodada e o abandono de seu parceiro Mark Webber.

Nesse momento, durante a segunda rodada de pit-stops, Button aproveitou a parada de Barrichello e acelerou para descontar a diferença. Pouco depois, o inglês foi aos boxes e voltou uma posição à frente de seu principal concorrente ao título, na quinta posição.

Na ponta, Hamilton apenas administrou a vitória, em uma prova marcada pela falta de emoções. O pódio foi completado por Timo Glock e Fernando Alonso.

Com o resultado, Button colocou mais um ponto de vantagem sobre Barrichello e se aproximou ainda mais do título.

12 comentários:

Ron Groo disse...

Corrida fantástica do Glock, mereceu o pódio. No mais foi morninho só fiquei feliz quando o Jenson ficou na frente de você sabe quem...

Willian disse...

Na minha opinião, a pior corrida da temporada. Que circuito sem graça esse...
Concordo com o Groo, o ponto alto foi o pódio do Glock. Fantástico!

Loucos por F-1 disse...

A corrida foi mais ou menos. Hamilton venceu fácil essa prova, mostrando que a McLaren rende bem em circuitos de baixa velocidade.
Grande segundo lugar do Glock.

Felipão, vc deve ter ficado doido com o erro do Rosberg né...hehhee. Tirou o pódio da sua Williams.

Abraço!

Leandro Montianele

Felipão disse...

hahahahah

fiquei sim, Leandro. Não vejo a hora que a Williams se livre desses cabeças de bagre...

Marcelonso disse...

Felipão,

Eta corridinha chata essa,totalmente sem graça,e olha que eu gosto de F1.

Hamilton teve a "Vida Facil" como diria o poeta Cazuza,sobrou,desligou o KERS,sintonizou um Led e passeou...

Glock e Alonso merecem uma salva de palmas,tudo bem que tiveram uma dose de sorte,mas levaram as duas carroças ao pódio.

Barrichello,já era previsto que ficaria atrás de Button,afinal de contas é bem melhor largar em décimo primeiro do que em décimo,pelo simples fato de poder escolher a gasol.

abraço

Jessica Corais disse...

Oh corrida demorada rsrsrsrs

Acho que faltou um pouco de emoção. O interessante é que os ingleses se deram bem. Hamilton venceu e Button está cada vez mais perto do título.

Abraços, Jessica Corais

Felipe Maciel disse...

Pois é, Button, se não tem tu, vai tu mesmo hehhe

Tá com uma mão na taça. Fazer o quê, o campeão nesse ano tem que ser ele. Tanto piloto bom que ficou sofrendo durante durante o ano a bordo de um carro ruim, enquanto os grandes carros da temporada estão nas mão de pilotos razoáveis.

Imagina se Button estivesse brigando com Hamilton, Alonso, Kimi, Vettel, Kubica... de igual pra igual? Brigando só com o Rubinho dá pra jogar né. Pelo menos que fizesse um final de campeonato tão digno quanto o começo...

Renato Bellote disse...

Esse GP é bem legal. Ainda bem que ninguém bateu no muro esse ano....rs

abs

Leandrus disse...

Felipão, falar que a prova foi marcada pela falta de emoções foi bondade sua. Acho que foi bem ruinzinha mesmo. Tão fraca quanto a disputada em Valencia - que pelo menos tinha como atrativo ver Hamilton e Barrichello brigando para ver quem virava mais rápido. Agora nem isso.

Destaque para os três primeiros e Button, que se recuperou de condições adversas. Mas sinceramente, já estou ficando cansado de falar bem dos pilotos só porque eles fizeram uma corrida consistente. Confesso que quero elogiar alguém por ter feito ultrapassagens, dar show na pista...tô sentindo falta disso...

Ateh!

Paulo Maeda™ disse...

ontem foi chato demais, nem consegui ficar o tempo todo na frente da tv, senão ia acabar dormindo no sofá... Mas temos q reconhecer, o Glock foi bem demais ontem, 1B fez o que pôde e o Título jah eh do Button pra mim ele não perde mais.

Luís Augusto disse...

Corrida mais ou menos; na minha opinião, o destaque foi o Glock.

Helio Herbert disse...

Pelos comentários acima eu não devo ter perdido grande coisa já que estava em Campinas em um encontro de antigos.(que estava bom demais...)