segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Curiosidades pós Monza

* Esta foi a 80ª edição do Grande Prêmio de Itália. A primeira foi realizada em um circuito na cidade de "Montichiari", próximo à Brescia, em 1921.

* Pela segunda vez na temporada e terceira na história do Grande Prêmio da Itália, Rubens Barrichello recebeu a bandeira quadriculada em primeiro lugar, com média de 241 Km/h –apenas 3.586 km/h mais lento que o vencedor da corrida mais rápida da história, o GP de Monza de 2003.

* Computando todas as edições da corrida, o brasileiro igualou a marca de Tazio Nuvolari (vencedor em 31, 32 e 38), Alberto Ascari (49, 51, 52), Fangio (53, 54, 55), Stirling Moss (56, 57, 59), Ronnie Peterson (73, 74, 76) e Alain Prost (81, 85, 89).

* Com o resultado, Barrichello se igualou a Piquet (83, 86, 87) em números de vitórias em Monza.

* Lembrando que o circuito italiano não foi utilizado na ocasião do Grande Prêmio da Itália de 1980, também vencido por Piquet.

* O parceiro de Barrichello na Brawn, o inglês Jenson Button, retornou ao pódio depois de cinco provas longe dos três primeiros lugares.

* A dobradinha do time de Brackley foi a quarta na temporada, a primeira liderada por Barrichello.

* A Brawn, inclusive, marcou pontos em todas as corridas que disputou na Fórmula-1. Até o momento, esta é a 36ª maior marca da história e a melhor de um time estreante

* Terceiro colocado na Itália, Kimi Raikkonen é o piloto mais eficiente da última metade do Campenato. Do Grande Prêmio da Alemanha em diante, o finlandês somou 30 pontos, enquanto que Barrichello, o segundo melhor, somou 25.

* Com o quarto lugar, Adrian Sutil marcou seus primeiros pontos na temporada. Posicionado atrás da Ferrari de Raikkonen, o alemão nem precisou do retrovisor para se defender de qualquer investida do tradicional "algoz" finlandês.

* De quebra, Sutil ainda assinalou a primeira volta mais rápida da carreira, que por consequência é a primeira da Force India. O alemão registrou 1.24:739 no 36ª giro.

* No chamado Speed-Trap, também deu Sutil. O alemão registrou a maior velocidade da corrida, atingindo a marca de 344,8 km/h -o pico do final de semana.

* O alemão Nick Heidfeld marcou pontos pela segunda vez seguida neste Mundial e completou sua 41ª corrida consecutiva. Recorde absoluto do alemão, que abandonou pela última vez no já distante GP dos Estados Unidos de 2007, com problemas na caixa de câmbio.

* Além de Heidfeld, Nico Rosberg e Timo Glock terminaram todas as corridas do ano até aqui.

* Perdido com a entrada do safety-car na última volta, Sebastian Buemi recolheu o carro aos boxes quando soube da bandeira amarela. Com isso, os comissários entenderam que o suíço abandonou e consideraram que apenas 14 carros chegaram ao fim do Grande Prêmio da Itália.

* Graças a Giancarlo Fisichella, esta foi a primeira aparição de um Italiano com uma Ferrari na Itália em 15 anos.

* Com o abandono de Mark Webber e a corrida discreta de Sebastian Vettel, a briga pelo título parece restrita a Barrichello e Button.

* O inglês tem 80 pontos no Campeonato e 14 de vantagem para Barrichello. Vettel ficou com 54, enquanto Webber estacionou nos 51,5.

* Raikkonen e Hamilton, os dois últimos campeões da categoria, já estão fora da disputa.

Observações dos blogueiros:

* Essa foi enviada pelo William, aqui mesmo nos comentários: "Outra curiosidade: o enigma 14.
Rubens está 14 pontos atrás de Button na temporada; Raikkonen está 14 pontos atrás de Vettel; Rubens está 14 pontos atrás de Senna na soma de todos os pontos na história da F1".

* "Desde o GP do Canadá de 1999 que uma corrida não era encerrada com Safety-Car e bandeira amarela". Enviada por email pelo Roberto Carlos, do Recife.

* O Felipe Maciel perguntou na "Rádio On Board" se alguém lembrava da última vez em que a bandeira preta com o círculo laranja foi mostrada a um piloto. Em uma pesquisa rápida, pude apurar que Michael Schumacher recebeu a ordem dos comissários no Grande Prêmio da Austrália de 2003, depois de enfrentar problemas com os defletores laterais de seu bólido.

* Esta foi a 200ª pole-position de um piloto britânico.

* 10 pilotos diferentes já marcaram a melhor volta de uma corrida neste ano, igualando os anos de 1954, 1975, 1976 e 1982.

* Por fim, 6 pilotos marcaram suas primeiras voltas mais rápidas neste ano: Button, Trulli, Vettel, Webber, Glock, Sutil, repetindo o feito de 1968.

18 comentários:

Ron Groo disse...

Faltou uma: Rubens se tornou o cabeça de bagre que mais vezes venceu na pista sagrada...

Felipão disse...

hahahahaha

Daniel Médici disse...

Pois é, o Groo vai ter que conviver com essa, ao menos até o GP da Itália do ano que vem.

No mais, muito boa seleção de curiosidades. Nem me passou pela cabeça essa dos dois últimos campeões estarem agora fora da disputa...

Marcelonso disse...

Felipão,

Sempre muito atento a todos os detalhes,esse é fera!

Sutil foi muito bem,sua volta foi fabulosa,mas seria derrubada por Hamilton que vinha voando quando bateu.

É verdade,essa o Groo vai ter que engolir,três vezes na Italia.

Ah sim,Felipão como vc é um estudioso dos número,que tal um post fazendo um comparativo entre Button e Barrichello nas proximas pistas,exceto a ultima claro.

abraço

Luís Augusto disse...

Acho que nunca tinha visto alguém jogar fora um pódio tão bestamente como o Hamilton fez.

Felipão disse...

Anotado, Marcelão!!

Vamos levantar sim...

Abraço!!!

Marcos Antônio Filho disse...

Hamilton foi muito Mansell, pra fazer aquilo. Acho que nem mestte Mansell faria...

E o Barrica quem diria, está junto aos grandes, vencendo em Monza...

Mauricio Morais disse...

Off topic:
Gostei do novo visual do blog.
Tá mais suave e não cansa os olhos do véi!!

Felipão disse...

Valeu Mauricio!!!

Loucos por F-1 disse...

O Barrichello igualou a marca de monstros da Fórmula 1.
Essa do Buemi eu não sabia, muito lerdo o menino...hahahahahha

Abraço!

Leandro Montianele

Bruno Santos disse...

Estranho como o Barrichello, que sempre foi bom em acertar os carros, consegue bons resultados em uma pista assim, e sendo de alta velocidade. Estranho.

Ótimos números, já estou me acostumando com esse número do Heidfeld, sempre aumentando. A BMW dele não quebra mesmo. Também não força muito, né?
hahahaha.

Poxa, Felipão. Você me disse que o Raikkonen venceria, se bem me lembro. Eu completei: "poxa, coloquei ele em terceiro, vou mudar para décimo terceiro então".

Manda seu palpite de Cingapura que irei traduzi-lo, hahahaha.
Abraço.

Willian disse...

Outra curiosidade: o enigma 14.
Rubens está 14 pontos atrás de Button na temporada;
Raikkonen está 14 pontos atrás de Vettel;
Rubens está 14 pontos atrás de Senna na soma de todos os pontos na história da F1 :P

F-1 A.L.C. disse...

olha só... o comentario dest post virou um Twitter... falta a gente acostumar com isso, os comentários tem que ser re-comentados

então se a corrida do domingo foi quase a mais rápida da história, acho que já não vale o casetta e planeta bota a Rubens como tartaruga, ne?

e pra concluir coincido com Bruno Santos: Nick Heidfeld é a melhor adquisição que uma equipe poderia desejar em 2010, sempre ali com os seus pontinhos

Paulo Maeda™ disse...

haha, será que o Groo conseguirá se conformar com o 1B se igualando a monstros da F1 em Monza? rs
Foi um belo levantamento Felipão, mto legal.

Felipão disse...

Caramba, William....

Agora que to vendo aqui...

Vc tem razão...

Números pra lá de interessante...

Vou colocar no post, inclusive...

Grande, Luis...

Vc falou tudo...

As vezes a gente não tem o costume de entrar duas vezes no post, por pura falta de tempo..

ótima sugestão, inclusive...

Ridson disse...

Cara..faz tempo que não comento aqui, mas para além do ótimo visual novo do blog, um tom mais ameno do que o ofuscante branco hehee

eu acho que o número mais expressivo é o de ter Barrichello estando a 14 pontos de Senna. Gostaria de ver algum dia alguma enquete comparando os dois num mesmo sistema de pontuação...de preferência o atual.


É sem dúvida incrível...Barrichello está prestes a ser o brasileiro que mais pontuou na História da F1.

Willian disse...

Felipão, desculpe ressucitar esse tópico, mas eu reparei outro dado do "enigma 14":
Nas últimas três provas, Barrichello fez 24 pontos contra 10 de Button: ou seja, 14 pontos a mais do que o inglês.
Justamente a diferença que ele precisa tirar nas próximas 4 corridas.

Felipão disse...

hauhauahua

fantástico, William