domingo, 13 de setembro de 2009

Barrica, mais uma vez

Barrichello: segunda vitória no ano

Antes da largada, Rubens Barrichello viveu momentos de grande tensão.

Afinal, a Brawn estudava trocar o câmbio do carro do brasileiro, que chegou a pegar fogo no final do Grande Prêmio da Bélgica por conta de um vazamento de óleo.

A equipe, porém, resolveu manter a peça e Barrichello garantiu a quinta colocação no grid, sem correr o risco de perder cinco posições como forma de punição.

Assim, Barrichello teve a chance de provar que Monza é seu grande circuito, realizando uma corrida irretocável, contando ainda com a estratégia de uma parada adotada pela Brawn.

Na largada, o brasileiro mostrou bastante combatividade, ganhado a posição de Heikki Kovalainen.

Seu parceiro Jenson Button veio na mesma balada e também superou o finlandês da McLaren.

Enquanto isso, Kimi Raikkonen, da Ferrari, assumia a segunda posição, após espremer Adrian Sutil na primeira variante.

Sutil, Hamilton, e Raikkonen disputando a primeira colocação na largada

Da pole, Lewis Hamilton se aproveitou do KERS para pular na frente e, de cara para o vento, abrir vantagem em relação a concorrência.

Candidato ao título, o australiano Mark Webber, da Red-Bull, foi tocado por Robert Kubica e abandonou a prova ainda na primeira volta.

Em razão disso, o polonês da BMW-Sauber foi obrigado a realizar a troca do bico, depois de receber uma ordem da direção de prova. Algum tempo depois, Kubica voltou aos boxes, dessa vez para abandonar a corrida.

No final do primeiro giro, Vitantonio Liuzzi realizou uma das mais bonitas ultrapassagens da corrida, quando superou Kovalainen, por fora, na Parabólica.

Na sequência foi a vez de Fernando Alonso passar Kovalainen, que já havia perdido quatro posições àquela altura.

Hamilton, Raikkonen e Sutil

Depois de 15 voltas na liderança, Hamilton entrou nos boxes e trocou os pneus macios por duros. Voltou para a pista na quinta colocação.

Três voltas depois, Sutil também trocou pneus macios por duros, voltando à frente de Kovalainen, em sétimo. Na volta seguinte, Raikkonen foi ao boxes e voltou entre Liuzzi e Sutil.

Nessa altura da corrida, Barrichello e Button assumiram as duas primeiras colocações, com o brasileriro em vantagem de 2s1.

No entanto, o inglês foi diminuindo a diferença para seu companheiro de Brawn, se valendo do rendimento dos compostos macios.

Na 23ª volta, Liuzzi foi obrigado a abandonar depois de realizar uma corrida bastante eficiente. Estava na quarta colocação, quando encostou na pista com problemas no câmbio.

Barrichello e Button

Depois, a série de paradas seguiu com os carros que escolheram a tática de um único pit-stop. O inglês Jenson Button colocou pneus duros equanto que Barrichello trocou o composto duro pelo mole.

Então, Hamilton retomou a liderança, seguido por Raikkonen, Sutil, Barrichello e Button.

Nesse meio tempo, o inglês da McLaren construiu uma vantagem insuficiente para se manter na liderança da prova.

Assim, Barrichello assumiu a ponta e, com certa tranquilidade, apenas administrou a vantagem para seu parceiro na Brawn.

Contudo, Hamilton não desistiu da briga e acabou perdendo o controle na saída da primeira de Lesmo e bateu de frente no muro.

Como o traçado ficou cheio de pedaços da McLaren, a direção de prova optou em mandar o Safety-Car (que nem chegou a aparecer no vídeo) para a pista na última volta, com a bandeira amarela agitada em todo o circuito.

Sutil: "Melhor ficar por aqui mesmo"

Com isso, Kimi Raikkonen herdou a posição de Hamilton e conseguiu um pódio inesperado àquela altura da prova.

Depois do finlandês da Ferrari, na classificação final, vieram Sutil, em quarto, Alonso, Kovalainen, Nick Heidfeld e Sebastian Vettel completando a zona de pontos.

Por fim, vale lembrar uma briga envolvendo os dois carros da Toyota, pouco antes do término da corrida.

Após uma briga com Kazuki Nakajima, da Williams, Jarno Trulli tocou a primeira chicane e voltou à frente de Timo Glock.

Os dois se envolveram em uma disputa emocionante e quase chegaram a tocar rodas. O italiano acabou levando a pior, de novo, escapando na primeira de Lesmo.


16 comentários:

Loucos por F-1 disse...

Rubens Barrichello acabou sobrando no circuito de Monza. O brasileiro andou no limite durante toda a prova. Um vitória brilhante de Barrichello. Vamos ver se o bom momento continua nestas quatro provas restantes. Ótimo resumo, Felipão!

Abraço!

Leandro Montianele

Daniel Médici disse...

Curioso a gente ter usado um ponto de partida muito parecido nos nossos posts sobre a corrida.

Gostei bastante da prova, inclusive. Menos pela emoção, mais por ela trazer consigo alguns significados.

GP Oficina Mecânica disse...

Ótima descritiva... não tive como ver a corrida hoje, mas depois de ler o texto já sei de tudo!

Carlos Eduardo Szépkúthy

Marcelonso disse...

Felipão,


Ah se Barrichello guiasse sempre assim...
Não que tenha feito manobras espetaculares,foi bem na largada e soube ser consistente em suas voltas,manteve a performance e soube extrair mais do equipamento quando necessário.
Afinal de contas quantas Schumacher venceu assim,sem passar ninguem na pista?
Faz parte da atual F1,goste ou não!

Gostei de ver o Hamilton,apesar do erro ele tentou até o fim,andando pendurado,sentando a bota.

abraço

Luís Augusto disse...

Vitória merecida, acho que ainda dá pro Rubens levar o título!

F-1 A.L.C. disse...

é verdade, a ultrapasagem de kimi em sutil foi muito linda de ver. até parece que o alemão ficou com medo de bater.

a aposta de BArrica foi arriscada, e podia ter sido alvo de muitas criticas se tivesse ficado no meio da pista. isto faz do brasileiro mais merecedor ainda da taça

Willian disse...

Rubinho pilotou com coragem e confiança. Isso é essencial para quem deseja ser campeão.
Button também fez uma boa prova. Bem diferente das últimas, o que pode atrapalhar o caminho de Barrichello.
Porém, eu acredito que a briga vá até a última corrida.

Jobson Mendes disse...

Felipão,

Primeiro, parabéns pelo novo layout e pelo texto.

Com os últimos desempenhos de Kimi Raikkonen na Ferrari, esqueceram até de falar do Alonso na equipe. Acredito que a Brawn já pode preparar a festa para comemorar os títulos.

Valeu,

Abs.

Bruno Tarulli ♥ disse...

Hola Muy Bueno Tu Blog :)

Mi Blog Es Dedicado Ala IndyCar
Donde Encontras Informacion, Fotos, Videos Y Aveses Carreras En Vivo Y Sorteo De Autografos. Tambien Recordamos Ala Vieja CART Y Ala Champ Car Como Pilotos ECT.

Avisame Si Queres Que Te Ponga En Mis Webs Amigas ;)

Un Saludo Desde Argentina!

- Bruno Tarulli IndyCar Al Dia

http://indycaraldia.blogspot.com/

Ron Groo disse...

É o lance com as Toyotas foi realmente muito bonito. Será que não dava pra fazer isto também pela ponta?
É muito triste ver a melhor pista do mundo, com varios pontos de ultrapassagem tendo sua corrida decidida em estratégia.
Que horror.

E agora o barricas é o unico cabeça de bagre com tres vitórias em Monza.

Hugo Becker disse...

Ó o Groo triste com a vitória do Barrichello... hahahaha

Foi uma grande vitória, maiúscula. Button distribuiu sorrisos amarelos no pódio.

Confesso que estou curioso para ver como será o comportamento emocional de ambos na reta final do campeonato. Serão dois gladiadores ou um deles assumirá o papel de amarelão, como Hamilton em 2007? Se sim, qual deles?

Você falou que Monza é a pista de Barrichello. De fato, os números mostram isso, quase 1/3 de suas vitórias foram em Monza. Mas te confesso que estou curioso para vê-lo correr em Interlagos.

Ele tem duas poles, um 2º lugar (Jordan, 96) e um 3º lugar (Stewart, 99) como posições de largadas nos GPs do Brasil que disputou. Em nenhuma destas corridas teve desempenho pífio, pelo contrário: seus azares é que foram medonhos, bizarros.

Barrichello tem a mão de Interlagos. E sua mais incrível chance de finalmente vencer em casa - ainda mais após Massa já ter vencido duas vezes por aqui, quebrando a "pressão" por um brasileiro no alto do pódio - é neste ano. Vamos ver no que dá.

Abraço!

Jessica Corais disse...

Muito merecida vitória de Rubinho, mostrando que ele vem disposto mesmo a lutar pelo título.

Ótimo trabalho da Force India, que conseguiu um 4º lugar com Sutil... agora o mais incrivel foi realmente o final, quando o Hamilton entregou no colo do Kimi a 3ª posição, ai foi d+....

Abraços, Jessica Corais

Paulo Maeda™ disse...

o Groo nao se conforma kkkkkkk
Bom, o duelo das Toyotas foi lindo, do ponto de vista de 2 pilotos disputando posicao e sem ter ordens no rádio dizendo "tira o pé, deixa fulano passar". Mas o mais engraçado foi o momento Naka que Trulli deu em cima do próprio Naka kkkkk
Ah, o 1B? Fez o certo durante a corrida toda, nao deu moonwalker, nao deu sambadinha e pra completar ainda teve a pintura nova do capacete (eu até gostei, mas em volta da viseira se tivesse outra cor q não o branco ficaria mais legal.
ah, mto bonito o novo template ^^

Fábio Andrade disse...

Enfim o Sutil conquistou aquele 4º lugar que o Raikkonen retirou dele em Mônaco-2008. Ainda bem que o Raikkonen estava na frente dele, e não atrás.

E Hamilton teve um momento digno de Nigel Mansell hoje em Monza.

Bruno Santos disse...

A batida do Hamilton me deixou feliz por um aspecto: o inglês não se mostrou acomodado com o terceiro lugar e estava para fazer a melhor volta da prova quando se acidentou. Foi um pouco além do limite.

A corrida foi bacana mesmo. Principalmente se consideradas com as outras deste campeonato. Esperar ultrapassagens o tempo todo seria como esperar que o Vettel fosse campeão.

Gustavo disse...

Merecidissimo! Torço por ele para o Titulo!