quarta-feira, 13 de maio de 2009

À base de soja

Deu ontem, terça-feira, no Jornal Nacional.

Pesquisadores e estudantes ingleses construíram um F3 com batatas, cenouras, feijões, fibra de linhaça e espuma de óleo de soja. Pioneiro na utilização de compostos renováveis, o monoposto, equipado com um motor movido à biodiesel, pode ser abastecido com derivados do chocolate e óleo vegetal. E, na pista, não faz feio. Segundo os responsáveis pelo projeto, o WorldFirst F3 pode alcançar os 233 Km/h.

Por enquanto, o carro não atende aos regulamentos da FIA e, por isso, ainda não foi homologado. Porém, espera-se que algumas soluções apresentadas no modelo sejam adotadas pelas equipes da F1.

14 comentários:

SALOMA disse...

Fala Felipão...pautamos o JN, veja no link:
http://comparsas-do-blog.blogspot.com/search?updated-max=2009-05-09T23%3A48%3A00-03%3A00&max-results=20

abs
LS

Felipão disse...

Grande Saloma...

Fica rgistrado então o link para que os comparsas daqui participem do debate...

Abração

Teca disse...

Ah... pelo menos uma história conhecida!

Felipão, eu vi isso aí há alguns dias - até a Globo demorou pra mostrar... ahahah - e fiquei bem impressionada.

Será mesmo que funciona?

Beijos, meu lindo!

Tá muito bom vir aqui...

Felipão disse...

Eu acho que funciona, Teca. Ao contrário daqueles carros movidos à energia solar, esse aí apresenta uma velocidade bastante alta.

De Gennaro Motors disse...

Grande Felipão...hehehe gostei do seu novo layout....SHOW

Felipão disse...

hahahah Valeu, Fernando...

Ron Groo disse...

Plasticamente lembra a porcaria do EcoHonda.
Mas vá la que seja. A idéia e boa.

murilo disse...

fala felipão, eu assiti a reportagem, muito interessante mesmo, bio diesel o comustivel, fibra de cenoura o volante e todo o resto verde... muito legal mesmo

Luís Augusto disse...

Gostei da estampa na lateral... parece patrocínio de hortifruti!

Helio Herbert disse...

Como tudo que é comestivel um dia vai bichar...

Bruno Santos disse...

Acho que é o caminho a se seguir em breve. Gostei da idéia. Resta saber se é possível construir em larga escala e a um preço razoável.
Também aprovei o novo layout.

Ótimo trabalho. Abraços.

Paulo Maeda™ disse...

realmente uma idéia mais próxima da realidade, e mto melhor que os morosos carros elétricos.
Felipão, qdo entrei no seu blog até achei q ele tinha ficado espichado demais (meu monitor eh wide de 19, entao ficou mais ainda rs) mas ficou mto bom msm. Parabéns.

GP Oficina Mecânica disse...

E uma forma de mostrar que é possivel se desenvolver a "energia limpa" tanto quanto qualquer outra, mas mesmo assim eu prefiro continuar assistindo corridas de carros movidos a metanol, álcool e até mesmo gasolina.

em relação a arte na latera, realmente ficou muito boa... a imagem poderia ser melhor, mas que ficou muito bonito ficou.

Carlos Eduardo Szépkúthy

Felipe Maciel disse...

Não param de aflorar as ideia ecológicas, eu fico me perguntando até quando as poderosas petrolíferas serão absolutas na F-1. Mas acho que ainda vão continuar por um bom tempo demarcando esse território.

Legal mesmo o novo layout Felipão.
Abs