quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Algumas imagens a mais

75 March 751 Cosworth - Brambilla - Zandvoort

O fabricante de ferramentas Beta, estampado na carenagem laranja deste March, foi responsável pela estréia de Vittorio Brambilla na F2, com equipe própria.

Depois de excelente temporada, Brambilla estreou, aos 35 anos, na F1.

Truculento e grandalhão, causava antipatia ao cumprimentar as pessoas com cascudos.

Além disso, provocou inúmeros acidentes por imperícia.

Por essas e outras, Brambilla ganhou o apelido de "Gorila de Monza".

Conquistou sua primeira e única vitória no GP da Áustria, em 1975, em corrida bastante agressiva.

Chovia muito naquela oportunidade e, ao comemorar, soltou a direção, batendo no muro de proteção dos boxes.

Brambilla havia deixado, assim, sua marca, rasgando a reta de Osterreichring com o carro todo avariado.

A foto principal, foi postada pelo Rianov, no Fove.

5 comentários:

Luís Augusto disse...

O Brambilla foi o maior trapalhão da história da F-1; tenho a vaga lembrança de que a única corrida que ele ganhou não valia para o campeonato.

oliver disse...

Diz a lenda que ele causava um grande transtorno para a realização dos treinos e corridas.

Quando ele entrava na pista, os guard-rails saiam correndo.

Marcos Antônio Filho disse...

Na Década de 1970, Um garoto assistia as corridas do Brambilla e falava: "Esse cara é demais!Vou ser igual a ele!"

Seu nome: Andrea de Cesaris...

Felipão disse...

hahahaha, boa Marcão...

Então, Luis...

Essa prova, vencida por ele na Austria, era válida pelo mundial sim...

Abração...

Teca disse...

Por isso que eu gosto dessa turma... visito o Fove e venho saber das histórias aqui.

Grande Felipão!

Beijos.