domingo, 17 de janeiro de 2010

Ferrari está fora da estreia

Alberto Ascari, da Ferrari, em ação em Zandvoort no ano passado

Blogsport-Brasil, Abril de 1950

A Scuderia Ferrari confirmou oficialmente que não vai participar da primeira corrida do novo Campeonato de Fórmula-1.

Segundo rumores da imprensa europeia, o chefão Enzo Ferrari teria levado em conta as despesas e as respectivas contrapartidas de se disputar uma corrida na distante base aérea de Silverstone.

Afinal, a viagem seria bastante onerosa para uma pequena empresa artesanal como a Ferrari, que se mantém com os próprios recursos.

A escuderia já anunciou, inclusive, sua inscrição para a disputa de uma prova de Fórmula-2, em Mons (Bélgica), que irá acontecer no mesmo dia do Grande Prêmio da Grã-Bretanha.

Favorita à vitória na prova belga, a equipe espera utilizar o prêmio em dinheiro no desenvolvimento de seu mais recente projeto, o 375, que deve debutar no Grande Prêmio de Pescara, em agosto desse ano.

Oficialmente, o time revelou que decidiu adiar a estreia para seguir trabalhando no desenvolvimento de seu motor aspirado, como uma alternativa aos compressores volumétricos que predominam no atual cenário das corridas.

Desde o final do ano passado, a Ferrari tem como pilotos titulares os italianos Alberto Ascari e Luigi Villoresi, oriundos da Scuderia Ambrosinana, e o francês Raymmond Sommer, que já defendeu a equipe oficial da Talbot Darracq e a Alfa Corse.

7 comentários:

Anônimo disse...

Analisando os grandes prêmios do ano passado (corridas de formula 1), a Ferrari mostrou um desempenho melhor no final da temporada, vencendo os 3 últimos GPs (Holanda, Itália e Tchecoslováquia) dos 9 que ocorreram. Ainda esteve por 6 vezes entre os 3 primeiros. Sempre com o modelo 125, agora relegado a um plano secundário.

É compreensível o abandono, por parte da Ferrari, de um motor sobrealimentado por um aspirado. O consumo de combustível será menor, o que significa menos paradas para reabastecimento, que são muito lentas, perdendo-se assim menos tempo na corrida.
Como esse desenvolvimento requer dinheiro, troca-se uma incógnita por uma quase certa vitória num evento de F2 para consegui-lo.

Pode ser também que o novo campeonato ainda não seja tão atrativo. Afinal, só nesse ano (1950) mais de 20 grandes prêmios estão programados e apenas 7 contarão para a novidade.

Desempenho melhor que o da Ferrari, em 1949, teve a Maserati.
Quais são as notícias do time oficial da Maserati?
Vão para a "briga"?

um abraço,
Renato

F-1 A.L.C. disse...

aquele cara Enzo, acho que devia de continuar a trabalhar com a Alfa Romeo e parar de esse asunto de equipe nova. não vai durar nem um ano, e quando essa categoria nova acabar (porque eu não dou nem dois anos para essa tal de formula um) vai ter investido um monte de dinheiro pra não ganhar nada

eu mesmo aposto nos talbot pra ganhar este ano

atte
o pesimista latinoamericano de sempre

F1Brasil disse...

Muito legal o Blog e essa viagem no passado.

Peço Parceria: http://www.formulabrasil.blogspot.com/

ziggy-jp disse...

Bem que o chefão da categoria disse que 1 ou 2 equipes não participariam do campeonato desse ano.
O anúncio da Ferrari põe em dúvida se ela tem ou não fundos para participar desse novo campeonato.
Um abraço.

Felipão disse...

pois é...

esse anúncio coloca em dúvida a participação da ferrari... mas o 375 vem sendo aguardado com muita ansiedade...

ahhhh acho que hj teremos notícias da maserati...

Ron Groo disse...

Uma duvida... E se tivesse corrido. A Ferrari tinha carro pra brigar pela ponta? E pilotos?

Felipão disse...

Brigariam pelos pontos, sim, Ron. Mas seria impossível brigar pelas pontas com o velho 125