domingo, 1 de novembro de 2009

Lusco-Fusco

Durante a semana, o circuito de Abu Dhabi foi bastante elogiado pela beleza de sua arquitetura e pelo contraste de ambiente.

Para se ter uma ideia, todos os assentos das arquibancadas são cobertos e,em determinado ponto, a pista passa por baixo do luxuoso Hotel Yas, cuja iluminação da superfície muda de cor.

Além disso, foi a primeira vez que uma corrida teve sua largada de dia e a chegada à noite, com a primeira parte da prova disputada com luz natural e a segunda parte com iluminação artificial de refletores.

Pena que o traçado de Yas Marina, caracterizado por uma série de curvas lentas e pela maior reta do calendário (com 1,2 km), não correspondeu às expectativas, proporcionando uma corrida monótona, com raras ultrapassagens e poucas emoções.

A largada até teve alguns momentos de disputas. Logo na primeira curva, Rubens Barrichello tocou Mark Webber ao tentar uma ultrapassagem e perdeu parte da asa dianteira.

Com a peça danificada, o brasileiro da Brawn acabou superado por Button e teve de se acostumar ao carro com menor pressão aerodinâmica.

Na liderança, Hamilton não pôde aproveitar a superioridade da McLaren, já que problemas nos freios e uma vibração na roda traseira direita o fizeram abandonar na 21ª volta.

Quase que simultaneamente, o novato Jaime Alguersuari se confundiu e entrou nos boxes da Red Bull, ao invés do da Toro Rosso.

Desesperados, os mecânicos da Red Bull mandaram o espanhol passar direto, e Vettel, que entrou na sequência, conseguiu fazer normalmente sua parada. Sem gasolina para completar mais uma volta, Alguersuari teve sua prova encerrada.

Já à noite, os pilotos fizeram a segunda rodada de pit stops e as posições da frente não se alteraram: Vettel, Webber, Button e Barrichello.

Nesse momento, Kubica tentou superar Buemi, por fora, mas acabou rodando e perdeu o nono lugar para Nico Rosberg.

Momentos depois, Trulli foi o responsável por fazer o último pit-stop com reabastecimento da Fórmula-1.

Mais adiante, Button partiu em busca da segunda posição e partiu, definitivamente, para cima do australiano da Red Bull.

Na última volta, o Campeão de 2009 chegou a colocar sua Brawn lado a lado com Webber, que evitou a ultrapassagem e, assim, conseguiu confirmar quarta dobradinha da Red Bull na temporada.

Em uma corrida sem grandes emoções, vitória de Vettel e destaque para Kamui Kobayashi, da Toyota. Correndo no lugar de Timo Glock, o japonês repetiu o bom desempenho da estréia em Interlagos e somou seus três primeiros pontos com a conquista da sexta colocação.

A Fórmula 1 agora só retoma as atividades em 14 de março, no Grande Prêmio do Bahrein.

Confira o resultado final do GP de Abu Dhabi:
1º Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)
2º Mark Webber (AUS/Red Bull)
3º Jenson Button (ING/Brawn)
4º Rubens Barrichello (BRA/Brawn)
5º Nick Heidfeld (ALE/BMW)
6º Kamui Kobayashi (JAP/Toyota)
7º Jarno Trulli (ITA/Toyota)
8º Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso)
9º Nico Rosberg (ALE/Williams)
10º Robert Kubica (POL/BMW)
11º Heikki Kovalainen (FIN/McLaren)
12º Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
13º Kazuki Nakajima (JAP/Williams)
14º Fernando Alonso (ESP/Renault)
15º Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India)
16º Romain Grosjean (FRA/Renault)
17º Giancarlo Fisichella (ITA/Ferrari)
18º Adrian Sutil (ALE/Force India)

Abandonaram:
Lewis Hamilton (ING/McLaren)
Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso)

12 comentários:

Daniel Médici disse...

Então Buemi foi o último... Estava curioso para saber, mas não tinha encontrado confirmação até agora.

No fim, ainda bem que essa corrida não valia mais nada. Caso contrário, não seria apenas chata, mas também intragável.

Tohmé disse...

Felipão, pena que a pista não tinha uns 2 mtros a mais de largura em alguns pontos. E espaço não falta...

F-1 A.L.C. disse...

kamui kobayashi sobrepasou doi campeões na mesma corrida, o campeão 2007 e o campeão 2009.

do restante, nem vale a pena comentar. foi a pior corrida que já vi na minha vida, realmente triste

Hugo Becker disse...

Quem fez o último pit stop foi o Trulli... e o Alguersuari abandonou com problemas no câmbio, não por pane seca.

A corrida foi chatinha mesmo, mas melhor do que eu esperava, pra ser honesto.

Abraço!

Felipão disse...

Hugo...

Como o Buemi e o Trulli pararam próximos, acabei colocando o suíço. Mas, consultando o gráfico de voltas, percebe-se que realmente foi o italiano. Já mudei no texto, inclusive.

Quanto ao Alguersuari, essa foi a informação que foi passada por ele e é encontrada em alguns veículos especializados.

No entanto, como sempre tiro por base o statsf1, vou manter, por enquanto, a falta de gasolina como a causa principal...

hahahahahaha

abração!

Teca disse...

Acabou... corrida pouco estimulante... agora só ano que vem.

Beijos.

Helio Herbert disse...

O ano que vem tem mais...

Leandrus disse...

Seria muito bom se Bernie Ecclestone e cia se lembrassem de que a F-1 ainda tem como atração principal as corridas, e não o visual dos circuitos. Isso porque Abu Dhabi é assim: tem um visual muito lindo - quase um Monaco no deserto, mas um traçado bem fraquinho e que não deve proporcionar boas corridas.

E o pior é que vem mais pistas a la Tilke por aí...

Bruno Santos disse...

Se no primeiro ano foi ruim assim, imagina nos próximos?

Nossa, se eu fosse escalado para escrever sobre essa corrida, nem sairia um parágrafo...hahahaha.

Valeu, Felipão.

Felipão disse...

huahauhauhuahua

bondade sua...

Ron Groo disse...

Corrida chata, serviu apenas para promover o lugar e alavancar o turismo no lugar. De resto, graças a Deus o campeonato já estava resolvido, seria horrivel ver uma procissão como decisão.

De Gennaro Motors disse...

Este circuito não é proprio para F1 ! pode ser bonito e moderno...mais não para f!