segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Curiosidades pós Suzuka

vettelbolo

Bolo na cara do vencedor

* Este foi o 25º Grande Prêmio do Japão da história da Fórmula-1. Nessa corrida, inclusive, o continente asiático superou a América do Sul em corridas realizadas: 57 x 56.

* O resultado de ontem deixou Button ainda mais próximo do título. Mesmo com um ponto a menos no resultado final da corrida, o inglês da Brawn soma 85 pontos na classificação e agora tem 14 de vantagem sobre Barrichello. Vettel, com a vitória, segue na briga, com 69.

* Para Barrichello, só interessa a vitória nas próximas duas corridas. E mesmo assim, precisa torcer para que o inglês não some seis pontos nas duas etapas. Ou seja: Button não pode chegar nem mesmo duas vezes em sexto.

* Em se tratando de Fórmula-1, tudo é possível. Afinal, Raikkonen conseguiu descontar uma diferença de 17 pontos nas duas últimas etapas do Campeonato de 2007.

* A Brawn marcou pontos em todas as corridas que disputou na Fórmula-1, o que corresponde a 15 Grandes Prêmios consecutivos. Até o momento, esta é a 22ª melhor marca da história e a melhor de um time estreante.

* Os três primeiros do grid chegaram nas mesmas posições ao final da corrida. Foi a primeira vez na temporada que isso aconteceu.

* Assim como na classificação, Heikki Kovalainen foi o responsável pela maior pico de velocidade em Suzuka. O finlandês da McLaren registrou a marca de 316.4 km/h.

* Sebastian Vettel conquistou sua terceira vitória em 2009, a quarta da carreira e a primeira de ponta a ponta.

* Em número de vitórias, o alemão se igualou a Dan Gurney, Bruce McLaren e Eddie Irvine.

* Graças a essa performance, a Red Bull ultrapassou a barreira dos 1000 Kms na liderança.

* Com o resultado de ontem, a Brawn chegou aos 155 pontos conquistados em uma única temporada. Esta já é a 17º melhor marca de uma equipe na história da Fórmula-1. A Honda, em sete anos, marcou apenas 154.

* Com a desistência de Timo Glock, Nico Rosberg se tornou o único piloto que terminou todas as corridas da atual temporada.

* Inclusive, o alemão da Williams não abandona uma corrida desde o GP de Mônaco de 2008. Ao todo, são 27 corridas e a segunda colocação no ranking histórico.

* Rosberg só perde, nesse quesito, para Nick Heidfeld, que, recentemente, completou 41 corridas de forma consecutiva.

* Jarno Trulli conseguiu repetir no GP do Japão o resultado obtido por Timo Glock no GP de Cingapura, há duas semanas. Depois de perder a segunda posição para Lewis Hamilton na largada, o piloto da Toyota conseguiu recuperá-la no segundo pit-stop, dando o primeiro pódio em casa para a equipe japonesa.

* Foi a quinta segunda colocação da história da Toyota. O time, inclusive, já possui 273,5 pontos conquistados sem nenhuma vitória. Recorde absoluto.

* Depois de fazer duas paradas nos boxes nas duas primeiras voltas, Mark Webber voltou mais três vezes ao pit durante o Grande Prêmio do Japão. Mas, mesmo diante das dificuldades, assinalou a 2ª volta mais rápida da carreira.

* Com isso, o australiano se igualou Jim Rathmann, Lorenzo Bandini, François Cevert, Jochen Mass, Patrick Tambay, Derek Warwick, Teo Fabi, Alessando Nannini, Giancarlo Fisichella, Nick Heidfeld, Sebastian Vettel, Jenson Button e Heikki Kovalainen.

* Quarto colocado no Japão, Kimi Raikkonen ainda é o piloto mais eficiente da segunda metade do Campenato. Do Grande Prêmio da Alemanha em diante, o finlandês conquistou 35 pontos, enquanto que Hamilton, o segundo melhor, somou 34.

* De todos os pilotos que iniciaram o Campeonato na Austrália, Kazuki Nakajima é o único que ainda não marcou pontos.

* Lembrando que todas as escuderias já marcaram pontos na atual temporada, coisa que não acontecia desde 2005. Em 2007, o feito se repetiu. Porém, a McLaren acabou desclassificada do Campeonato de Construtores em razão do escândalo de espionagem.

* Com 27 anos, 7 meses e 29 dias, o GP do Japão teve a menor média de idade da temporada. Antes desta corrida, o recorde pertencia à prova na Hungria, com 31 dias a mais.

* Graças a Luca Badoer, a maior média de idade foi registrada, até aqui, na Bélgica, com 28 anos, 3 meses e 25 dias.

* Sutil, Hamilton e Kovalainen chegaram ao 50º Grande Prêmio de suas respectivas carreiras.

* Barrichello marcou seu 600º ponto na Fórmula-1. Esta é a melhor marca de um piloto sem títulos na categoria.

* Por fim, dormi durante duas voltas do Safety Car no GP do Japão. Foi a primeira vez que isso aconteceu comigo na temporada. E você? Também dormiu?

10 comentários:

Marcelonso disse...

Felipão,

Como sempre uma verdadeira enciclopédia da F1,excelente.

Safety car onde?(rssrsrsr)


grande abraço

Ron Groo disse...

Eu estava com sono, mas nem cochilei.

Interessante o dado que citou: A Brawn pontuou em todas as corridas do ano. Merece mesmo o titulo de campeão dos construtores.

Willian disse...

Esse número da Brawn realmente impressiona, mas outro dado interessante é o desempenho de Raikkonen e Hamilton na segunda parte do campeonato.
Se Ferrari e McLaren não tivessem demorado tanto para acordar, provavelmente o título ficaria com um dos dois pilotos...
Aliás, seria bem mais emocionante do que essa "briga" do Button para ser campeão.
E eu achava que, depois do Kimi-2007, não veria outro campeão tão sem graça...

Bruno Santos disse...

Eu cheguei todo feliz aqui, pensando não ver o nome do Heidfeld mais, mas ele apareceu...hahahaha.

São números incríveis mesmo, e essa dos três primeiros na largada serem os mesmos no pódio, só mostra que a corrida foi chata.

Eu só não vi como o Trulli passou o Hamilton, o resto deu para pegar no replay, inclusive a disputa Kovalainen-Fisichella, hahahaha. Isso que dá assistir da cama. No Brasil eu prometo não dormir.

Luís Augusto disse...

Hehehe, dormi logo após a barbeiragem do Sutil

Loucos por F-1 disse...

* Por fim, dormi durante duas voltas do Safety Car durante o GP do Japão. Foi a primeira vez que isso aconteceu comigo na temporada. E você? Também dormiu?...hahahahhahahaha.
Essa foi a melhor de todas, Felipão!

Gosto muito das curiosidades pós corrida, são ótimas.

Como pode o Kovalento ser o responsável pelo maior pico de velocidade da corrida? Não consigo entender...

Abraço!

Leandro Montianele

Daniel Gomes disse...

Felipão, eu estava EXAUSTO, mas não dormi. Eu dormi parcelado a semana toda, e sábado não foi exceção. Dormi de 20h às 22h, vi o treino, depois dormi mais uma hora e pouco e fui ver a corrida. Credo, vai ser fã assim lá na Malásia!!!

Quanto aos fatos, sempre interessantes. O lance dos 600 pontos do Rubinho é curiosíssimo.

O que é melhor (pior)? O recorde do Rubinho ou do Badoer?

Fica a pergunta!

Abraços!

Hugo Becker disse...

Fantástico post.

E sim, dormi, mas bem mais do que as duas voltas do SC... ô corridinha chata!

Ridson de Araújo disse...

Claro que o do Badoer é pior..=P

Ter 600 pontos na categoria foi o que leh assegura na F1.

Felipão e colegas do Blogsport...

estiquei a baladeira(?) e aliei História e F1 de maneira impressionante ;D

confere aí reflexões sobre escrita historiográfica e especulação do mercado de pilotos para 2010

http://historiasevelocidade.blogspot.com/2009/10/probabilidades-possibilidades-e.html

De Gennaro Motors disse...

ele mereceu ! parabéns!