sexta-feira, 10 de abril de 2009

Continua repercutindo

Antes do fiasco no Autódromo de Dubai, o xeque Mohammed bin Sulayem havia construído uma reputação invejável, tornando-se o maior vencedor de Campeonatos da FIA desde sempre.

Em seu currículo, podemos destacar os 14 títulos conquistados no Middle East Rally e outras inúmeras vitórias importantes no Oriente Médio. Além disso, Sulayem é presidente do Automóvel Clube dos Emirados Árabes e representante oficial da FIA e da FIM na região.

Sulayem fez algumas participações no WRC, entre 1988 e 1995, e ficou ao lado de Max Mosley no episódio do escândalo sexual nazista.

Badalado, já apareceu no programa Top Gear, de Jeremy Clarkson.

Em sua garagem de super-carros, podemos destacar o Mercedes SLK equipado com o motor do SLR McLaren, de 617 hp. Aliás, realizou a adaptação por achar o SLR um modelo muito desconfortável para rodar no trânsito de Dubai. Assim, seu carro de trabalho ficou potente o suficiente para bater uma Ferrari Enzo.

Apesar do currículo, Sulayem ainda era pouco conhecido do grande público.

Agora, não pode mais reclamar.

6 comentários:

F-1 A.L.C. disse...

coisa triste ser conhecido pelo grande público por destruir o R28, ne? muito bom o post, aclara o porqué era ele que dirigia o carro

Tohmé disse...

Acho que ele quern que se f....... todo mundo.
Compra outra e manda para a Renault.

Feliz Páscoa

Ron Groo disse...

Não sei porque tanta repercussão com uma batida de um cara que não pilota um f1. Se ele fosse da categoria vá lá, mas não é...
E tem mais... todo mundo um dia tem seu dia de Ron Groo no volante.

kimi_cris disse...

Conduzir um F1 não é bem a mesma coisa que conduzir um carro de Rally.

Grande Abraço!

Kimi_Cris

Ylan Marcel disse...

O pessoal do Oriente é tudo japones. Não pretsa pra automobilismo.

Paulo Maeda™ disse...

e laiá, mas tem que pôr os japoneses no meio né? Respeito é bom, e se eles também são ruins, respeitem do mesmo jeito.

Bom, realmente se o cara eh fera em carros da Rally e turismo, não é em um F1 q ele seria brilhante né, rsss
Coitada da Renault que se não tinha seguro pro carro teve q refazer ele.