sexta-feira, 17 de abril de 2009

Amizade é isso

Um fato que muitos desconhecem, relatado na primeira edição da Revista Auto Esporte, em novembro de 1964.

"Fangio começou a correr em pistas levado por Chico Landi. Aquele que seria o maior campeão mundial de todos os tempos, com cinco títulos, só corria em estradas na Argentina. Fangio não tinha acesso aos autódromos por falta de dinheiro e boa vontade do Automóvel Clube Argentino. Landi conseguiu alugar um carro por US$ 1.500 e increveu o amigo. Começava ali a trajetória de sucesso absoluto de Juan Manuel Fangio".

6 comentários:

Bruno Santos disse...

A história vem a confirmar que o Landi era realmente um visionário.
Pena que o brasileiro tenha feito poucas provas na Fórmula 1...
Abraço.

F-1 A.L.C. disse...

eu não conheço muito daquele chico Landi, mais só de saber isso, dá pra admirar. o automovilismo, mais do que cheio de legendas, está cheio de apaixonados com uma vontade infinita de compartilhar com o mundo a sua paixão. desprendimento é sempre sinal de grande piloto

Teca disse...

Que sensacional!

Fábio Andrade disse...

Havia lido algo a respeito da proximidade entre o Landi e o Fangio, mas jamais imaginei que eram tão fraternos.

É realmente sensacional, como disse a Teca.

Isso me lembra que eu tenho muito o que estudar a respeito de anos 50 e afins...

__

Mudando de assunto, vc já ouviu falar em Tiradentes, caro Felipão?

Daniel Médici disse...

Fantástico! Não sabia dessa.

Mas é importante ressaltar também que Fangio recebeu muito apoio estatal em sua carreira, especialmente no governo Perón. Chico Landi, não.

Felipão disse...

Valeu, galera...

Putz, Fabio. Eu pensei que vc tinha dito aquilo pelo feriado ser hj,,, hahahahaha

aí eu tinha ido trabalhar e fiquei pensando,,, caraca, vim trabalhar no feriado... só agora me toquei...