domingo, 29 de março de 2009

Crônica de uma vitória anunciada

A maior vitória de todos os tempos.

Sim... A maior de todas.

Não se trata apenas da vitória de um inglês, outrora queridinho de seus compatriotas, mas, sim, a vitória de todos nós.

Quando da disputa de uma corrida de F1, faça chuva ou faça sol, lá estamos nós, procurando uma tv para acompanhar a "corrida".

Aliás, quantos de nós já correu de casamentos, batizados, aniversários ou passeios com a namorada (ou namorado no caso das meninas) para estar ali, acompanhando, às vezes, uma monótona corrida? Uma França ou Hungria da vida?

Monótonas, na realidade, somente para quem nunca sentiu o coração batendo mais forte, pouco antes de uma largada.

Corremos riscos até mesmo de perder o emprego em tempos de crise, apenas para participar de blogs e fóruns em horário de serviço.

Não importa se existe pouco espaço para o automobilismo na mídia. Nós já temos, na realidade, nosso lugar; seja na internet ou em um bar, compartilhando novidades, entrevistas, histórias e etc.

E, mesmo que haja perseguição do dono do espetáculo, lá estamos nós, insistindo, postando vídeos no youtube.

Muitos chegam a nos contrariar: -F1? Mas isso não é esporte.

Porém, não faz mal. Temos algo extra, denominado "automobilismo". E não precisamos nos rivalizar com ninguém. Temos nossos próprios deuses, não precisando denominar os melhores de Pelé.

Não, obrigado. Temos Senna, Piquet, Fangio, Clark, Schumacher e... um monte.

Não temos um só.

Sim, somos fanáticos.

Inclusive, somos persistentes, esperando pelo improvável. Os mais nostálgicos, como eu, esperam, tão somente, pela reedição de acontecimentos passados.

Improvável? E, o que seria improvável?

Um polonês vencer um corrida de F1? Ou o mesmo polonês sair ileso de um dos maiores acidentes de todos os tempos? Um jovem alemão vencer em um dos palcos históricos da categoria, em uma equipe novata?

Não. Não seria o bastante.

Fazemos muito pelo "esporte".

A empresa sem alma ou sem escrúpulos, se foi. Afinal, segundo eles, ninguém compra carro motivado pela paixão surgida nas pistas. E não seria um pequeno grupo de pessoas que colocaria em xeque a administração de executivos que estão acima do bem e do mal.

Agora, tudo está nas mãos de uma cooperativa de funcionários, liderada por um dos maiores vencedores da história do automobilismo. Realizado profissionalmente, fez parte do maior time de todos os tempos e ajudou a tirar o gigante adormecido do ostracismo, ganhando tudo o que poderia se imaginar.

Poderia, inclusive, ter continuado com suas pescarias na Malásia.

Mas, e o improvável?

Como em um casamento, resolveu manter a base dos momentos ruins. Colocou umas faixinhas amarelas no carro e lá se foi para a Austrália, correr atrás do milagre.

Conseguiu excelentes marcas em todo o final de semana, dominando a primeira fila.

Ferrari e McLaren?

Hoje sim?

Hoje não. Esse é nosso dia.

A corrida já tinha um vencedor.

E uma dobradinha?

Tudo dependeria de muita competência de "nosso representante", vítima, por duas vezes, de acidentes provocados por outros pilotos.

"Mas, o Raikkon..."

Não, hoje não! Esse é o nosso dia.

Nem que para isso o tal do polonês e o tal do alemão, citados anteriormente, fossem os barbeiros da vez.

Esse, era o dia do improvável, uma vitória anunciada nas semanas que antecediam ao espetáculo.

Sim, meus amigos, eles já foram para a pista vencedores.

Agora, "simbora" para a Malásia.

16 comentários:

speed.king.thrasher disse...

Assino em baixo cara!

Ninguém entende minha paixão por F1, ficam falando coisas do gênero -"futebol q é bom, F1 é só um monte de carrinho girando em circulo"... como se futebol ñ fosse estúpido análisado por esses lados... mas mudando de assunto...

Tudo o que vc escreveu condiz com o q senti na hora de ir dormir, o "dever cumprido" de ter visto um dia historico para a F1, e pq ñ para minha própria vida, já q todos nós somos apaixonados e vivemos tudo isso, o q se passa na F1 há tempos...

E é isso aee! "simbora" pra Malásia, e a emoção continua!

P.S.: essa semana vai ser longa...

Fábio Andrade disse...

Corrida de F-1 é boa até quando é ruim, essa é uma das poucas coisas que me parece uma verdade absoluta.

E o melhor: só nós conseguimos compreender isso em toda a sua grandeza. Há muita beleza na nossa paixão pelos motores, Felipão.

Marcos Antônio Filho disse...

Realmente vc atingiu a essência de todos os fãs por causa disso, talvez eu fique sem namorada, sem emprego mas deixo de postar nos blog e comentar nos posts amigos. Afinal independente de tudo, essa é a minha paixão.

Que bom vi mais um capítulo da F1 sendo escrito diante dos meus olhos!

Ararê Ilustração disse...

Por o relógio pra despertar as 2 e qualquer coisa da madruga pra assistir uma corrida de F1 só pode ser fanático e maluco, e é isso que somos, malucos fanáticos e apaixonados por automobilismo e principalmente pela Fórmula 1.
Próximo fim de semana tem mais, e como disse o amigo aí em cima, essa semana vai ser longa...
Ótimo texto Felipão, pegou na veia.
Vai ter continuação...

F-1 A.L.C. disse...

clap clap clap clap clap!
é verdade, Australia 2009 foi a vez dos fans!
é por madrugadas que nem essa que gosto da F1!

parabéns, um post muito legal

Ron Groo disse...

Eu apresentei um programa com o Maciel antes da corrida ao vivo numa web radio..
Depois vi a corrida toda. Boa largada e bom final. Mas o meio foi esfarrapado.
De qualquer forma melhor que muita corrida do ano passado.

tohmé disse...

Falar o que após ler esse texto.
Só aplaudir mesmo...

kimi_cris disse...

Grande corrida...

Grande Abraço!

Kimi_Cris

Teca disse...

Felipão, apenas um comentário breve:

ESPETACULAR!

Beijos admirados.

Cibele bastos disse...

Olhe, esse post expressa muitissimo bem essa paixão que não deixamos por nada!

parabéns pelo post!

Cibele bastos disse...

Olhe, esse post expressa muitissimo bem essa paixão que não deixamos por nada!

parabéns pelo post!

Ingryd Lamas disse...

SENSACIONAL!


ai felipao, quase chorei
uhahuahuhauuhauhauha

juro, 'e tudo tao real, e tao palpavel, ja perdi a conta de qts vezes fui chamada de louca, de qts asneiras ja ouvi de homens do tipo "vc 'e mulher, nao pode saber mais de F1 do que eu", e o pior, eu sabia,
o que me move, e acredito n'os, nao 'e algo que se possa explicar, dimensionar, nao sei porque, eu sinto frios na barriga, emocao, ansiedade, e tudo mais por esses 20 monopostos que semana sim, semana nao vem encher meus ouvidos com esse barulho encantador.
simplesmente, meus dias perderiam um pouco do sentido se se extinguessem...
exagero ou nao, 'e a verdade...


bjoooooooooos


obs.: desculpe os porcos acentos mais uma vez :P

Cibele bastos disse...

e ah, comentei esse post no meu blog =)

Felipão disse...

Galera...

Muito obrigado pelos comentarios...

Valeu...

Ingryd Lamas disse...

aaaa que isso querido obrigada
faco o que posso com o que tenho em maos, enfeito com palavrinhas bonitinhas e resulta nisso, uhauhauhauhahua
mas quem sabe um dia eu chegue a escrever como vc, groo e cia...


bem, 'e o que eu vou tentar fazer durante esse tempo aqui, espero comprar logo o meu pc, e ai os posts ficarao mais frequentes do que nunca.
nao tenho acompanhado tv, mas tenho comprado muuuuuuitas revistas e jornais, o que 'e otimo, pois me da muito assunto
o unico problema 'e "traduzir", as vezes nao encontro palavras nem sentencas que se apliquem, ai, eu faco minha interpretacao da historia hauhahuhauuhauhahu


mas pode deixar que continuo lhe mandando noticias da grande ilha!

bjooooooos

Germano disse...

essa temporada será muito interessante

será que a BrawnGP se torna a primeira equipe campeã no ano de estréia?