sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

De A a Z: O KG da equipe Dacon

Tudo começou quando o empresário Paulo Goulart, dono da concessionária Volkswagen Dacon, resolveu construir um carro para vencer as Mil Milhas. E, para enfrentar a forte concorrência das equipes de fábrica, protótipos e carreteiras, importou motores do Porsche 904 e os instalou nos Karmann-Ghia.

O resultado foi um verdadeiro puro-sangue, com 200 cv de potência e carroceria de plástico e fibra de vidro. O azul escuro foi sugestão de José Carlos Pace, um dos pilotos da equipe.

O começo foi complicado, pois a equipe não alcançou o resultado esperado. Logo na estreia, os quatro carros inscritos abandonam com problemas mecânicos. Na corrida seguinte, nos Mil Quilômetros da Guanabara, a equipe faz dobradinha. Feito alcançado mais três vezes nas quatro corridas seguintes.

No total, foram cinco vitórias em dez corridas disputadas. Em uma delas, uma épica vitória sobre o Malzoni de Chico Lameirão, durante disputa do Troféu Prefeito Faria Lima, em Interlagos.

Infelizmente, apesar das conquistas, a equipe deixa de existir oficialmente, depois de um ano e meio nas pistas, em 1967, por motivos financeiros. A Concessionária existiu até 1996, quando fechou suas portas.

Quanto aos Karmann-Ghia, foram vendidos para os irmãos Fittipaldi, José Carlos Pace e os irmãos Varanda.

De um deles, após um acidente em Interlagos, surgiu o Lorena.

Mas, isso já é uma outra história.

Os adesivos da Escuderia Dacon: "Tartaruga No.2"...


e a "Corujinha" de Anisio Campos.

Os carros chegando para correr no Rio de Janeiro, em 1967...

Mais uma...

Mais uma no Rio...

A corrida em Brasília, com a Catedral ainda em construção

A chegada dos três carros da Equipe Dacon em Brasília: -Despedida!

Ahhh... as imagens foram encontradas no Obvio!

9 comentários:

Luís Augusto disse...

Um deles está com os irmãos Marx.

Marcos Antônio Filho disse...

Mais história excepcional,cada vez mais me interesso mais por essas histórias do automobilismo brasileiro.Já to esperando a história do Lorena...

Felipão disse...

Eles costumam participar de festivais, Luís???

Pô, Marcão. Que legal!!! A idéia é essa mesma, mostrar o quanto o nosso automobilismo foi rico de criatividade, esportividade e etc...

Helio Herbert disse...

Segundo fontes da época os Karmann-ghia Porsche feitos em fibra de vidro tinham um defeito na parte interna do teto devido a um acidente com o carro que serviu de modelo e esse defeito passou para as copias.Algumas réplicas estão sendo feitas para prestigiarem as famosas Baratas,mas pelo que parece só sobrou uma original.
M.A.F. Tenho um caso de amor pelas Lorenas levado até as últimas consequencias,em momento oportuno
relembraremos o fato.

guilherme gomes disse...

ótimas as fotos!
a cegonha carregada dos Karmann é impagável.
abraço,

Luís Augusto disse...

Costumam, Felipão; o KG da Dacon estava em Lindóia (não me lembro o ano) em em Araxá/06.

De Gennaro Motors disse...

que show ! eu tiva a oportunidade um tempo atras de conhecer um carro de pessoalmente em interlagos !

abraçso, Gennaro

Ron Groo disse...

Os KG eram lindos, mas sem os motores porsche eram simples carrinhos...
Felipão foram estes da Dacon que chegaram a correr com a pintur da Gulf?
Lindo post.

Felipão disse...

aquela foi a primeir apintura da Dacon, Groo...

Bm lembrado...