terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Classe desunida...

Essas imagens, um tanto "diferentes", foram postadas pelo Rianov, no Fove.

São registros da greve dos pilotos, realizada durante a semana do Grande Prêmio da África do Sul de 1982, em virtude das alterações nas regras da Superlicença.

Segundo o novo documento, os pilotos estavam proibidos de processar fabricantes, administrações de circuitos ou autoridades automobilísticas em caso de acidentes. Além disso, não poderiam trocar de equipe durante a temporada

Assim, os pilotos se reuniram no saguão de um hotel, nas imediações de Kyalami, onde, para protestar, dormiram em colchões.

Infelizmente, a classe sempre foi desunida e nesse episódio não foi diferente, já que dois pilotos furaram greve: - Teo Fabi e Jochen Mass.

A FIA, temendo a não realização da corrida, suspendeu as regras provisoriamente. Pironi e Villeneuve, que representavam os pilotos, não se contentaram com a situação e ainda tentaram boicotar os treinos. Porém, diante da forte pressão dos construtores, não conseguiram.

Depois da prova, vencida por Alain Prost, a FIA agiu com mão de ferro e multou todos os grevistas.

13 comentários:

Ylan Marcel disse...

E o Piquet posa de machão, só na suruba com o Reutemann!!! rsrs.
www.motorizado.wordpress.com

Helio Herbert disse...

Muito importante a união pelo mesmo ideal,se não me engano,na ultima corrida no circuito Petropolitano onde ocorreu uma série de acidentes fatídicos,que resultaram na morte do Cacaio,do Sergio Cardoso e ferimentos gravissimos em Carol Figueiredo,antes da corrida houve um protesto contra a falta de segurança da pista onde os Irmão Fittipaldi liderado pelo Wilson resolveram não correr e pelo visto estavam certos.

Luís Augusto disse...

Em uma atividade tão competitiva, não é de se surpreender que dois pilotos medíocres tentassem furar o olho dos outros...

tohmé disse...

A foto da comilança sobre a Ferrari é cômica.

Ron Groo disse...

Eduardo Correa em seu livro "Pela gloria e pela pátria" descreve o episódio como a maior mostra de mal caratismo da história dos dirigentes esportivos.
Os pilotos foram informados que se corressem, suas revindicações seriam atentidas e a única coisa que ganharam foram multas e uma ameação de que não teriam sua licença renovada se fizessem outro movimento igual.
Foi triste. Alías o campeonato de 82 foi muito triste em seu total.

Loucos por F-1 disse...

Felipão depois passe lá no Loucos por F-1, pois fizemos uma indicação do seu blog.

Abraços!

Leandro Montianele

Daniel Médici disse...

Imagina hoje os pilotos de F1 fazendo greves esse jeito... Os contrato deles têm dezenas de páginas e ninguém faz muita questão de se organizar - Massa principalmente, na primeira chance pulou fora da GPDA.

OCTETO RACING TEAM disse...

Oi Felipe? Parabéns pelo seu post. Muito bom ver estas fotos e saber que um dia a F-1 foi mais humana.

Amo esta foto de Gilles com o prato de comida no carro da Ferrari. hehehehe

Já adicionamos seu blog lá no Octeto!!

Bjs, Ludy

Marcos Antônio Filho disse...

realmente A F1 foi um esporte que os dirigentes mandam e os pilotos são apenas um detalhe.

As foto do Piquet estão f*da! Bicha total!!!rsrsrs

Rianov Albinov disse...

Valeu pela lembrança Sr. Felipe.

hehhehehe

A cara do Rosberg era de que ele estava bem p*** com situação.

Legal também é Lauda dando uns 'pegas' pra cima do Patrese.

E claro, um dos mecênicos da Ferrari batendo uma boia e mandando uma fanta pra dentro do bucho em cima da 126C2!!

Muito boas essas cenas!

Anselmo Coyote disse...

Sempre tem um traíra para melar um movimento legítimo, neste caso dois, Teo Fabi e Jochen Mass. Já que o assunto era segurança, se esses dois não "melam" a greve, certamente o Senna, o Ratzenberg e muita gente ainda poderia estar entre nós.
Mas legal mesmo é a cara de Macho Man do Piquet...rsrsrsrsrsrsr!!!!
Abç.

Felipão disse...

Opa... Seja bem vindo ao blog, Anselmo... Concordo com vc...

De Gennaro Motors disse...

legal ! isso da pra gente ter uma ideia de como era na epoca...rsrs