quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Dois clássicos... um filme

De argumento simples, "Velozes e Mortais" conta a história de Rennie Cray que, a bordo de um Plymouth Barracuda, parte pelas estradas dos Estados Unidos, em busca do assassino de sua esposa.

O serial killer, uma espécie de homem biônico atormentado, atropela suas vítimas utilizando um Cadillac Eldorado, que havia se tornado uma extensão de seu corpo.

Depois de dois anos de investigações, Rennie, interpretado por Jim Caviezel, se aproxima novamente de seu alvo, após encontrar Molly, uma sobrevivente de dois ataques do assassino.

O raríssimo Cuda do filme, um clássico modelo 1968, vinha equipado, na época de seu lançamento, com um motor Hemi 426 Super Stock, fabricado para competições do tipo arrancada e corridas em circuitos ovais.

De acordo com especialistas, esse motor possuía cerca de 600 cavalos de potência.

Um verdadeiro monstro.

Ao contrário do que é falado no filme, foram fabricados 75 Cudas nesta configuração, de uso "exclusivo" para as pistas de corridas.

Tudo porque, tratava-se de um veículo vendido sem garantia, que não se adequava aos padrões de segurança das estradas federais dos Estados Unidos.

Como podemos acompanhar no filme, a Chrysler, através de um adesivo colado ao lado da porta, lembrava os proprietários desse perigo:

"Este veículo não foi fabricado para uso em ruas, estradas ou rodovias públicas, e não está de acordo com os padrões de segurança para veículos automotores".

Para efeito de comparação com um super-esportivo da atualidade, um Barracuda Hemi precisava de apenas 10.50s para cobrir 402 metros, ou seja, uma vantagem de meio segundo em relação a Ferrari Enzo.

Quanto ao Cadillac Eldorado, ano 1972, da quinta geração desse modelo, podemos dizer que incorpora, mais do que ninguém, o papel do verdadeiro bandido do filme, com suas griladas no motor de ronco grosso e peculiar, além do campo de visão reduzido, representado pelo par de lanternas dianteiras apagadas.

Originalmente, esse Cadillac vinha equipado com um potente motor V8 de 8.2 litros, com tração na dianteira, ao contrário da maioria das barcas fabricadas nos Estados Unidos naquela época.

Lembrando ainda que a Cadillac oferecia aos seus clientes, um modelo conversível, como o da foto abaixo:

5 comentários:

Anônimo disse...

oliver


Assistam, também, Corrida Contra o Destino.

Felipão disse...

Ahhhh

essse é um clássicão mesmo, oliver...

Gosto tanto do original, quanto da refilmagem

Luís Augusto disse...

Esse Barracuda é sensacional!! Tão clássico quanto o filme.

Felipão disse...

verdade, luís...

Teca disse...

Bem bacana esse tópico sobre carros clássicos do cinema...

Ouvi dizer que um Cadillac Miller Meteor Ecto-1 ano 1959 que foi um dos carros mais cobiçados por cinéfilos ( vide "Caça-Fantasmas") da década de 90 agora está ao alcance de qualquer um que tiver pouco mais de US$ 27 mil.

Só?

Ahahahahha

Beijos.