segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Alfa confirma favoritismo e Farina vence em Silverstone

Blogsport-Brasil, Maio de 1950

Com talento e um carro muito rápido, Giuseppe Farina venceu o primeiro Grande Prêmio da história da Fórmula-1, disputado neste sábado no circuito de Silverstone, na Inglaterra.

Farina durante a pequena cerimônia de premiação

O italiano ainda foi beneficiado pelo abandono de um de seus principais concorrentes na corrida, seu companheiro de equipe Juan Manuel Fangio.

O pódio foi completado por outras duas Alfa: Luigi Fagioli terminou a prova em segundo e Reg Parnell em terceiro.

Em uma tarde ensolarada, o Rei George VI esteve no circuito, acompanhado da Rainha Elizabeth, para cumprimentar cada um dos 21 pilotos que formaram o grid.

Mesmo sendo considerado um ótimo anfitrião, não escondeu que torceria por Parnell, único britânico em condições de vencer a corrida.

Delimitando a área do circuito, um impressionante "guard-rail" humano foi formado por amantes do esporte, que se arriscaram para acompanhar a passagem dos grandes "ases" da nova categoria.

Após a largada, o argentino Juan Manuel Fangio, da Alfa-Romeo, pulou para a ponta, mas logo Farina retomou a liderança.

O inglês Leslie Johnson foi o primeiro piloto a abandonar a prova, durante o segundo giro, com problemas no compressor de seu ERA.

À frente, os Alfas andavam próximos e a corrida seguia totalmente aberta, com inúmeras trocas de posições.

Até que, a partir da 15ª volta, Farina estabilizou a situação e só perdeu a liderança para Fagioli durante a rodada de pit stops.

Ao longo da corrida, nove carros ficaram pelo caminho, todos por problemas de ordem mecânica. Entre eles, o então segundo colocado Juan Manuel Fangio, vítima de um defeito na tubulação de óleo.

Com isso, Farina apenas administrou a ponta para receber a primeira bandeirada da história da Fórmula-1.

5 comentários:

Leandro Montianele disse...

Gostei dessa tal Fórmula-1 hein. Esse rapaz, o Farina, venceu de forma merecida. No futuro pode se tornar uma categoria de muito sucesso. Viva as corridas!!

Abraço!

Anônimo disse...

Talvez por "medo" ou falta de dinheiro mesmo, muitos possíveis rivais da Alfa Romeo não compareceram (Maserati, cadê você?).

E a primeira corrida do novo campeonato, só não foi um "passeio de domingo" da Alfa Romeo porque ela ocorreu num sábado. Já era prevista essa superioridade toda.

Já imaginava que o tal Fangio ia forçar demais sua máquina e, na hora "H", ia acabar abandonando a corrida. Ele tem que aprender a controlar seu ímpeto. Mostrou que tem velocidade.

Minha opinião é de que a organizadora do campeonato, a tal FIA, exija um pouco mais de cuidado nos circuitos onde ocorrerão as futuras provas de F1.
Aquela porção de fardos de feno à beira da pista era para que fim? Delimitar o traçado? Alimentar a 'cavalaria' é que não era...
Imagina se um piloto bate num fardo daqueles; pode destruir seu carro, se ferir e ainda provocar uma sujeira danada pondo em risco os demais pilotos...

Se a Scuderia Ferrari não apresentar logo seu novo carro, pelo que se viu no GP britânico, será um campeonato para a Alfa Romeo... fácil, fácil...

um abraço,
Renato

PS: na verdade não é 'o primeiro Grande Prêmio da história da Fórmula-1'. É o primeiro do novo "Campeonato Mundial de Pilotos" criado pela FIA (e que seguirá com essa designação até 1980).
Não é?

F-1 A.L.C. disse...

isto pode dar certo... a categoria tá indo bem sim!!

Felipão disse...

Pode ser também, Renato... as duas formas estão corretas... o oficial era Mundial de Pilotos...

Ron Groo disse...

Uma vitória anunciada.
Um dos melhores pilotos com o melhor carro.
Mas valeu a pena.