sábado, 4 de abril de 2009

Vini, vidi, vinci


A estas alturas o Ross já provou tudo o que devia.

Duas corridas, duas poles, uma vitória e um segundo (dobradinha).

Amanhã, se ganhar ou perder, tanto faz.

Em anos, é a maior surpresa da F1.

Equipes com os recursos financeiros e tecnológicos de uma Honda, Toyota (que recém está melhorando), BMW não conseguiram o que Brawn conseguiu.

Competência ???

Sorte ???

Ou o carro tem "algo mais" ???

Até agora só se sabe do difusor, mas não acredito que seria a peça a fazer toda esta diferença pra Ferraris, McLarens e mesmo BMWs.


Nestas alturas só falta a Williams "encostar" um pouco mais, e teríamos o renascimento glorioso dos garagistas, iniciando a expulsão das montadoras de um posto que nunca deveriam ter assumido.

É amanhã.

Mas o que já está feito, já chega.

3 comentários:

Felipão disse...

Falou tudo, oliver...

Julio Cezar disse...

Estou totalmente de acordo!

Para mim, a BMW é a maior decepção da temporada 2009 da Fórmula 1. Para quem dizia que tinha o KERS mais desenvolvido, fazer com que somente o mais lento o use, sem surtir visível efeito, o que vão dizer lá em casa?

A Ferrari e a McLaren, eu não estou tão surpreso. As recentes mudanças no comando das equipes de Fórmula 1 denunciam as pífias performances.

Desde que Stefano Domenicali assumiu a Ferrari, só andou para trás. Martin Whitmarsh mostra que não está tão preparado para comandar a McLaren quanto Ron Disse disse que o deixou.

Já Ross Brawn é o homem a ser batido em 2009. Com um dos menores orçamentos, desenvolveu um carro veloz o suficiente para fazer dobradinhas. Será que mantém o fôlego.

A Fórmula 1 queria se tornar mais competitiva, mas parece que conseguiu bem mais que isso...

Pé de Chumbo disse...

Eu esperava que a Ferrari mantivesse pelo menos a performance de box que teve o ano passado, com suas exceções, mas parece que TUDO ficou pior na Casa de Maranello, que, parece, virou Casa de Mãe Joana, onde ninguém se entende. Essa de achar que já estavam classificados de antemão, então, foi o fino da pretensão...