sábado, 14 de fevereiro de 2009

De A a Z: Interlagos

Christian Heins e Max Pierce com o Interlagos 001

Com a missão de associar modernidade à marca e acreditando no prestígio das corridas, a Willys passou a fabricar o Alpine, um esportivo montado sobre a plataforma Renault.

Logicamente, a idéia agradou o idealizador do modelo, o francês Jean Redelée. Com o aumento da produção, poderiam competir nas pistas como um Grã-Turismo –categoria esportiva que exigia um número mínimo de carros fabricados.

Por sugestão de Mauro Salles, nosso primeiro esportivo foi batizado como “Interlagos” para homenagear o tradicional autódromo paulistano. E o logotipo, duas bandeiras quadriculas cruzadas, foi copiado do símbolo das 500 Milhas de Indianápolis.

Apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo, em 1961, o modelo foi pioneiro no Brasil na utilização de plástico reforçado com fibra de vidro. E, com ele, a Willys passou a dominar o cenário das corridas no Brasil. Nessa fase, podemos destacar a vitória de Bird Clemente nas 200 Milhas de El Pinar, no Uruguai, em 1964 -primeira de um carro "brasileiro" no exterior.

Somente mais tarde, com a chegada de modelos importados, a Willys resolveu trazer três Alpine A-110, em 1966, equipados com motor Renault de 1300 cm³.

Posteriormente, a Willys transformou esses mesmos Alpine nos lendários Mark I, vencedor das Mil Milhas de 1967.

Abaixo um pouco da história do carro em fotos:

Christian Heins, Nelson Enzo Brizzi e Luis Greco.

Luiz Pereira Bueno nos 500 Km da Barra da Tijuca, 1965

O Mk-I #21 de Carol Figueiredo nos 500 Km da Guanabara, 1967

Troca de pilotos nos 500 Km da Guanabara, 1967

#22 Bird Clemente em Jacarepaguá nos 500 km da Guanabara, 1968

Gloriosa vitória de Bird Clemente

Carol Figueiredo e o Mark I #21

Fernando "Feiticeiro" Pereira e o Mark-I #85 (antigo #22 da Equipe Willys)

Luiz Pereira Bueno, vencedor nas Mil Milhas Brasileiras de 1967

Os Alpine A-110 #46 e #47 da Equipe Willys no Autódromo de Jacarepaguá

3 comentários:

Helio Herbert disse...

Bela materia Felipão,se não me engano o Mauro Salles mantem até hoje o Interlagos nº1 em sua coleção.

Ron Groo disse...

Eis aqui o mais belo esportivo brasileiro. De longe.

Joel Marcos Cesetti disse...

Belos momentos e belos carros.