quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Acordo ortográfico entra em vigor

Mais um serviço de utilidade pública, aqui no carburador.

Hoje, primeiro dia do ano, entra em vigor o novo acordo ortográfico, aprovado por todos os países que falam português.

Particularmente, gosto dessas mudanças que facilitam a escrita. Além disso, a trema já havia sido abolida por muitos há muito tempo. Agora, a oficialização.

Quanto ao hífen, acredito que seja uma mudança bastante benéfica, tornando a leitura dessas palavras mais agradáveis.

Veja as mudanças

* No caso do acento agudo, ele não será mais usado em palavra terminada em `eia` e `oia`.

Ex: ideia, jiboia

* O acento circunflexo também sofrerá alterações. Não será mais usado nas terceiras pessoas do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbo ver, ler, dar e crer.

Ex: veem, leem, deem, creem

* Também não será mais utilizado em palavras terminadas com o hiato 'oo'.

Ex: voo, enjoo

* A trema (¨) deixará de existir, a não ser em nomes próprios.

* No caso do hífen, ele não será mais usado quando o segundo elemento começar com `r` ou `s`. Essas letras deverão ser
duplicadas.

Ex: contrarregra

* O hífen também não será mais utilizado caso o primeiro elemento termine com uma vogal diferente.

Ex. autoestrada

9 comentários:

Fábio Andrade disse...

Bah, não fui nem um pouco com a cara dessa tal reforma...

Teca disse...

Ah, Felipão, nem vem. A nova regra do hífen não melhorou em nada.

Pra mim, ele nem precisava existir...

Ahahahahaha

Olha que doido: era microondas, agora é micro-ondas. Era infra-estrutura, agora é infraestrutura.

Onde tinha não tem mais, onde não tinha agora tem.

Ahahahahaha

Vai dar nó na cabeça da teca essa hifenização!

Beijos e um ótimo 2009 sem vários acentos... ou serão assentos?

Ahahahahahahahahahaha

Ron Groo disse...

Mudou a escrita de algumas palavras e algumas regras, apenas para podermos nos 'onbrear' com nações de extrema importância como São Tomé e Principe, Angola e outras de menos cartaz...
Somos o único país do mundo que legisla sobre a língua. Mais que as reguras ortograficas agora temos regras politicas para aprender e seguir. Onde vamos parar?
Como disse João Ubaldo Ribeiro: "...de reforma em reforma acabaremos falando francês!"

Felipão disse...

nossa, é mesmo Teca... Não tinha me atentado a isso...

E o Ubaldo tá certo... É isso mesmo, Ron... HUAHUAHUAHA

HAHAHAHAHA Já vi que o Fabio não foi mesmo com a cara, pelo feed que recebi...

Aliás, to indo lá agora pra ler seu novo texto...

Felipe Maciel disse...

Eu também não gostei nem um pouco nesse embaralhamento das letras, hífens e o escambau.
Nem vem com essa história de que a língua vai ser mais disseminada pelo mundo que é balela. Num idioma em que as pessoas tratam o nome como fator mais importante que o sobrenome, é mais fácil desistir logo. Duvido que o Português vai se fortalecer com isso.
Esse país precisa é de reforma agrária, reforma tributária... e não essa reforma otária que inventaram de fazer para obrigar até professor de português a se realfabetizar.

Felipão disse...

Isso é verdade, Felipão...

jordan shoes disse...

how can you write a so cool blog,i am watting your new post in the future!

炸金花 disse...

Although there are differences in content, but I still want you to establish Links, I do not know how you advice!

materials disse...

Although from different places, but this perception is consistent, which is relatively rare point!
nike dunk