segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Dois momentos

Dois momentos de um verdadeiro clássico.

A foto acima é bastante conhecida. Trata-se da Av. Atlântica, em Copacabana, na década de 50. No detalhe, o "nosso" Tucker, provavelmente, trazido pelo próprio Preston Tucker, em uma de suas muitas visitas ao Brasil.

Inclusive, dizem por aí, que trata-se do mesmo modelo da coleção do Roberto Lee, exposto no antigo museu de Caçapava (foto abaixo).

Desde então, o modelo passou pelas mãos de Agop Toulekian, Orlando Bombarda e, depois, Eduardo Matarazzo, que, por fim, o cedeu sem motor para Roberto Lee.

Hoje, o motor encontra-se preservado em Bebedouro, num museu mantido pela família Matarazzo.

As fotos, foram retiradas do Google.

14 comentários:

Luís Augusto disse...

Essa história do motor do Tucker é esquisita.
Como se sabe, o Roberto Lee era genro do Conde Matarazzo e o gosto dos dois pelos carros antigos fez com que intercambiassem várias peças. Acontece que o Roberto Lee foi assassinado pela amante justamente na época em que o tal motor estava em exposição temporária em Bebedouro, no museu Matarazzo. Só que, com o constrangimento provocado pelo caso, a família Lee nunca mais pediu o motor de volta, o que talvez tenha sido o motivo do Tucker não ter sido negociado na época em que depenaram o museu do seu acervo principal.

Felipão disse...

Informações importantes, Luís. Agora, será que não existem meios de se resgatar a história que ficou perdida em Caçapava? Já vi muitos comentarem que esse Tucker já era. Ah, sim... Me parece que esse carro em questão tem um motor dianteiro adaptado... (O tucker orinalmente era fabricado com motor de helicóptero traseiro)...

Luís Augusto disse...

Acho muito pouco provável que ele tenha motor dianteiro adaptado e nem todos os Tucker saíram com motor de helicóptero, Felipão. Acho que, como é uma coleção particular, mas de interesse cultural, o judiciário deveria dar um jeito de viabilizar a venda dos carros aos colecionadores interessados.

Felipão disse...

Valeu, Luís... Inclusive, achei umas reproduções de uma quatro rodas da época. Vou ver se encontro os links para disponibilizar...

Tinha cada coisa nesse museu que se perdeu...

Abração

Tohmé disse...

E o Spielberg é um grande estusiasta dele. Parece que tem seis.

Luís Augusto disse...

Tohmé, acho que não é o Spielberg, é o Coppola!

Helio Herbert disse...

Para quem quiser conhecer a estoria real do Tucker é só acessar o site do museu de autos antigos de Bebedouro.

Helio Herbert disse...

Para quem quiser conhecer a estoria real do Tucker é só acessar o site do museu de autos antigos de Bebedouro.

Janus disse...

Desculpem a minha ignorância, mas essa segunda foto é atual? Quero dizer, isso aí é um museu que atualmente funciona mesmo e mostra o carro nessas condições aí ou é apenas um depósito que não vê um espanador de pó ou coisa parecida faz uns 15 anos?

Quanto a essa primeira foto, quando o Tucker foi identificado ali pela primeira vez alguém achou por acaso ou a foto foi realmente tirada com a intenção de documentar o 'nosso' Tucker? Pq, não é qquer um que reconhece o carro ali, não? Se bem que ... talvez com a foto no tamanho original ficasse bem mais simples de reconhecer não só o Tucker mas também todos os outros carros sensacionais da foto ...

Comentários a parte, acho fantástico que se possa rastrear dessa maneira a história de um único automóvel. Sempre que leio estas histórias, e os comentários que elas geram (como aqui no blog, por exemplo) fico feliz ao ver que muitas pessoas se preocupam em preservar o passado, ainda que não necessariamente vivendo preso a ele. História, independentemente de ser a dos automóveis, mas essa de forma especial, é sempre algo fascinante!

De Gennaro Motors disse...

show ! muito bacana !!! hehehe

Abraços, Fernando

A em relação a Interlagos ! vc vai ?

Felipão disse...

Então, Fernando. Eu acho que vou... Ainda não defini...

Janus, de propriedade do Roberto Lee, esse museu funcionava na mais perfeita ordem. Só que ele foi assassinado pela esposa e, desde então, existe uma verdadeira briga, para sabver quem vai ficar com os bens. Nessa, o museu acabou ficando largado. Essa foto foi tirada por alguém que burlou a segurança....

E valeu a dica, Helio. Vou procurar mis informações por lá

Tohmé disse...

Puta vida Luíz, é o Coppola sim.
Sorry.

Inclusive para o filme, foram feitas várias carrocerias de fibra que dizem, "sumiram" do estúdio.

Ron Groo disse...

Quando olhei achei que fosse um Studebacker.
Mas lendo o texto vi que era um Tucker.
Lindo carro, belo exemplo da era de ouro dos carros.

intelligence disse...

chloe purse
chloe paddington handbag
chloe uk
dior
christian dior