sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

De A a Z: DKW, equipe de competições

Tudo começou na necessidade de um laboratório de testes para carros de rua.

Assim, a direção da Vemag contratou Jorge Lettry para comandar o recém criado Departamento de Testes de Veículos.

A partir dali, Mário Cesar de Camargo Filho, o Marinho, e Bird Clemente conquistaram grandes vitórias, rendendo muita publicidade e avanços tecnológicos na construção dos carros da empresa.

Então, com o apoio da rede de concessionárias, em 1959, criou-se a Equipe Vemag.

Logo, o time passou a fazer história, ganhando inúmeras corridas, dentro e fora do Brasil.

Entretanto, Lettry contava com um orçamento bastante reduzido e, muitas vezes, os carros chegavam rodando ou rebocados por Candangos aos locais de competição.

Em 1966, a Volkswagen adquire a fábrica e encerra as atividades da equipe, logo após tentativa de quebra de recorde do Carcará.

E, mesmo sem o apoio da fábrica, alguns dos melhores pilotos da época, apaixonados pela marca, reúnem-se para disputar as Mil Milhas daquele ano, assumindo as despesas de combustíveis, pneus e alimentação.

Jan Balder e Emerson Fittipaldi, com o Malzoni de 1000 cm³ #7, ficaram muito próximos da vitória. Quando ocupavam a liderança,há quatro voltas do fim, tiveram que fazer uma parada forçada nos boxes. Voltaram e ainda conquistam um honroso terceiro lugar.

Aquele era o fim de uma das maiores equipes da história do automobilismo nacional.

Na foto, retirada do obvio, da esquerda para a direita: Marinho, Roberto Dal Pont, Eduardo Scuracchio, Jorge Lettry, Chico Lameirão e Anísio Campos.

9 comentários:

Marcos Antônio Filho disse...

Já sobre essa história das mil milhas acho que até restauraram o Malzoni dessa corrida. Era o tempo que as mil milhas brasileiras eram importantes...

Fábio Andrade disse...

Essa é lá dos tempos em que as pessoas estavam interessadas simplesmente em competir. Tempos românticos....

Ron Groo disse...

Os Malzoni eram muito bonitos e hhistóricos também... Cê sabe se tem algum correndo na superclassic?

Felipão disse...

Não tem não, Groo

Infelizmente...

Joel Marcos Cesetti disse...

Sempre foram bonitos e continuam mostrando beleza até hoje, seria bom se houvesse algum correndo , será que no Sul não tem algum Malzoni?

ABS

Daniel Médici disse...

Nossa, que coincidência... Falei há umas poucas semanas com o Marinho. Piloto e um dos responsáveis pelo Malzoni.

SAHIB disse...

E Felipão, tempos românticos e sempre lembrados pelos matuzas. Mesmo porque, se não me engano, a Equipe DKW foi a primeira a formar pilotos de distinção no nosso automobilísmo...e volta e meia aparece uma barata largada em algum canto, como aconteceu ano passado, que apareceu um de lata que está sendo recuperado no sul do país e outro que foi para tb por lá. Esse achado por um comparsa, largado numa fezendo em Minas Gerais...e por aí vai histórias!

Felipão disse...

Deve ser algo que não se explica com palavras, né, Sahib??? De repente, vc se deparar com algo que virou história, ali, diante dos seus olhos. As vezes, jogados no tempo... Concordo contigo, já surgiram inúmeras histórias a respeito dessas pequenas maravilhas.,.. e continuarão surgindo, com certeza...

superior disse...

Read your article, if I just would say: very good, it is somewhat insufficient, but I am still tempted to say: really good!
runescape gold