quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Rubinho no Cursinho. E os outros? Vestibular da Honda.

É isto que você ouviu, ou leu, tanto faz.

Rubinho tomou pau e foi reprovado. DE NOVO.

Mas, não senhores, ele não desiste.

E isto não significa que ele não tenha chances de correr ano que vem na F1, mas acredito que a Honda não vai mais dar trela pra este velhinho. O nosso Mestre dos Magos vai tentar novamente. Vamos ver no que dá.

Enquanto Rubinho está neste mata-mata por alguma vaga, a Honda luta entre Lucas De Grassi (agressivo, arrojado, técnico) e Bruno Senna (tem sobrenome a também é arrojado e agressivo). Quem poderia ficar com a vaga? Tudo depende da Honda.

Vale lembrar que a Honda trabalhou com Ayrton Senna desde 1987, quando estavam na Lotus, e que o próprio Ayrton levou a Honda pra McLaren em seus anos de vitória, entre 1988 e 1991.

E o Bruno? Ah, o Bruno... nada. Apenas uma carreira promissora nas categorias de base, nada além disso. Mas isto já basta para ser um bom piloto.

Vocês entenderam o papo reto. Com esta história, da Honda com boas relações com o clã Senna, e o Bruno apenas com seu talento e nada mais, quem tem chances de vaga?

É o óbvio ululante, vide o grande Nelson Rodrigues. Mas que fica no fundo dos panos.

Eu particularmente torço pelo Bruno, me desculpem.

PS: Me desculpe pela ausência, Felipe. E sim, estas asas novas dos carros são muito feias.

5 comentários:

Felipão disse...

Boa Gabriel...

Só que estão falando em Barrica pro ano que vem...

Senna só em 2010 pelo jeito...

O que seria uma pena, pois o moleque andou muito próximo do Button...

oliver disse...

BELEZA, nabuco.


Barrichello pro ano que vem ???

A Honda ainda não desistiu de sair do patamar da mediocridade ???

oliver disse...

Esqueci de falar sobre o novo modelo da F1.

Como acredito que minha opinião vai ser algo surpreendente, resolvi postar.


QUE COISA FEIA.

Marcos Antônio Filho disse...

Talvez o Barrica fique pra ter uma despedida honrosa.Se o Coulthard teve,por que ele não pode ter também?

Teca disse...

De certa forma, concordo com o marcos aí de cima...

Beijos.