domingo, 5 de outubro de 2008

Coisas da paixão

Esta Imagem é do Petrobrás-Honda de Juan Silva e Rykard Rydell, que participou dos 200 Kms de Buenos Aires em 2006.

Enquanto lá as marcas disputam entre si, cada um com sua mecânica própria, aqui nos sobrou a categoria-bolha, onde as marcas são representadas por um "plástico" que cobre o TUDO IGUAL.

Embora a nossa quantidade de campeões seja infinitamente maior que a dos hermanos, nos falta incentivo e, acho até, mais paixão para exigir isto.

Lá, sobra.

5 comentários:

Luís Augusto disse...

E a ironia dos destino é que o belo Honda é feito aqui, enquanto as famigeradas bolhas são argentinas.

Felipão disse...

Também fico indignado quando o assunto é stock...

Essa categoria, que não tem nada há ver com a antiga Stock, só veio pra matar o automobilismo...

Uma pena...

Teca disse...

Na boa, Felipão: explica melhor pra teca que agora ela boiou mesmo... Por que disse "matar o automobilismo"?
Sei que deveria me pronunciar em off, mas sem medo de não saber...

Beijos.

Marcos Antônio Filho disse...

é uma categoria que não vai se expandir em termos técnicos,vai ser smepre a mesma bolha,o mesmo motor,os mesmos vencendo...E não há um incentivo as categorias de monopostos no Brasil...daqui a pouco ficaremos só na lembrança na F1...

Teca disse...

Tá certo, Marco, entendi!

A propósito, o "trovador de ilusões"... já fui lá conferir.

Eita, mais um pra minha lista.

Beijos.