quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Festim Diabólico

Santo André - Tensão do início ao fim, nesse clássico de 1948.

Tudo acontece em um único cenário, o apartamento dos "amigos" Brandon e Phillip.

Aliás, ao que tudo indica, os dois não passavam de um casal de homossexuais metidos a intelectuais.

Com muita arrogância, a dupla assassina o colega de escola David, pelo simples prazer de fazê-lo, já que se consideravam superiores.

E, como se não bastasse, colocam o corpo do ex-amigo em um baú e dão uma festa, convidando, inclusive, os familiares e a namorada do morto.

Apesar de fornecerem um álibi quase perfeito, as falhas vão sendo descobertas pelo antigo professor, Rupert Cadell, interpretado pelo legendário James Stewart.

O estilo quase teatral, deve-se ao fato das gravações terem sido realizadas em apenas dez tomadas de oito minutos.

Além disso, o filme segue em tempo real, num único plano, sem cortes.

A história é baseada na história de Nathan Leopold Jr. e Richard Loeb que, em 1924, sequestram e matam um garoto de 14 anos, chamado Bobby.

Os dois se livram da pena de morte, mas são condenados a prisão.

Tudo isso remete, ainda, a um fator importante: -Como seria se houvesse realmente o crime perfeito, sem condenações, inclusive, por parte da própria consciência do assassino.

Um comentário:

Ron groo disse...

Hitchcock é sempre bom...